Dra. Cris Explica

Dra. Cris Meirelles fala sobre vacinação no bebê prematuro!

"A imunização é um dos meios mais eficazes de combate à doenças infecciosas e não deve ser negligenciada quando se trata de um bebê prematuro.

São denominados pretermos (bebês prematuros) os recém-nascidos com idade gestacional ao nascimento inferior a 37 semanas. Esses bebês apresentam um sistema imunológico mais imaturo, menos desenvolvido, o que os torna mais vulneráveis a infecções.

Por terem nascido antes do momento adequado, os bebês prematuros receberam menos anticorpos maternos transferidos através da placenta, o que seria um fator de proteção importante contra várias doenças. No entanto, apesar disso, não há motivos para não vacinar ou adiar o procedimento nos prematuros. As vacinas do Calendário de Imunização devem ser administradas no bebê de acordo com a sua idade cronológica, da mesma forma que nos bebês a termo (doses habituais e intervalos iguais), havendo poucas exceções.

A vacinação deve ser realizada inclusive em bebês prematuros hospitalizados em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e só deve ser adiada se houver condições de saúde instáveis, sepse (infecção generalizada), distúrbios infecciosos ou metabólicos.

Vamos a algumas particularidades…

Em relação à BCG, o Programa Nacional de Imunizações recomenda a aplicação da vacina intradérmica contra a tuberculose (BCG-ID) somente em recém-nascido com peso superior a 2 kg. Portanto, devemos aguardar até que o bebê atinja esse peso para que seja vacinado.

As vacinas que contêm vírus vivos (pólio oral e Rotavírus) são contraindicadas em ambiente hospitalar pelo risco teórico de transmissão do vírus vacinal para imunodeprimidos. Porém, não há contraindicação em pretermos que já estão em casa.

Em relação à vacina tríplice bacteriana que protege contra difteria, tétano e coqueluche, devemos dar preferência à vacina do tipo acelular, já que o risco do bebê apresentar reações é menor. Já a vacina contra hepatite B deve ser aplicada em 4 doses, ao invés de 3, em todo recém-nascido com menos de 2 kg ao nascer.

Estratégia Cocoon

Além da vacinação adequada desses bebês, também é fundamental que os
pais, avós, irmãos e cuidadores em geral mantenham suas vacinas atualizadas para evitar a transmissão de doenças como Influenza, Coqueluche e Varicela ao recém-nascido. É ideal que a mulher, antes de engravidar, esteja em dia com o calendário de vacinação do adulto e, durante a gestação, receba as vacinas indicadas à gestante.

Vacina da Febre Amarela X Amamentação

A única exceção que se constitui em contraindicação para mulheres lactantes (que estão amamentando) de bebês menores de seis meses é a vacina contra febre amarela, pelo risco de transmissão do vírus vacinal à criança através do leite materno."

Esta matéria esclareceu as suas dúvidas? Envie para outra pessoa para que ela também saiba mais sobre a vacinação nos bebês prematuros. Compartilhe!

Fonte | Guia Prático de Atualização do Departamento Científico de Imunizações e Neonatologia - Vacinação em pretermos - Nº 8, Junho de 2018.


Novembro Roxo | Saiba mais sobre o Câncer de Mama.

O novembro também é um mês de luta pela saúde da mulher!
Celebrado no dia 27, o Dia Nacional de Luta Contra o Câncer de Mama visa incentivar o debate sobre prevenção e tratamento deste tipo de câncer, um dos mais comuns entre as mulheres no Brasil e no mundo.

Há vários níveis de câncer de mama. Por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem a característica próprias de cada tumor.

Por tudo isso, as dúvidas no universo feminino são inúmeras. Mas, calma, este conteúdo vai esclarecer algumas questões! Uma delas é que o câncer de mama pode ser percebido em fases iniciais, na maioria dos casos, por meio dos seguintes sinais e sintomas:

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
    Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres através do autoexame - por isso é de extrema importância que você faça constantemente. Além disso, o Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento seja feita por mulheres a partir dos 50 anos.

Hábitos saudáveis são fundamentais! Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados se você praticar atividades físicas, alimentar-se de forma saudável, manter o peso corporal adequado, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, amamentar (olha aí, mamães!), evitar o uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

E esta última "dica" nunca é demais: mantenha seus exames em dia e observe qualquer alteração no seu corpo. Compartilhe essas informações com suas amigas e familiares.

Fonte: Inca


Doação de Sangue

Seja um doador de sangue

No dia 25 de novembro comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data tem o objetivo de mostrar a importância do papel dos doadores e busca sensibilizar e incentivar a população para a ação. O procedimento todo (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) dura cerca de 40 minutos. Após a coleta, a bolsa de sangue é separada em componentes sanguíneos que são enviados para exames laboratoriais obrigatórios para posterior liberação ou descarte. Os componentes obtidos em uma única doação de sangue podem beneficiar até quatro pessoas.

Por que a data é celebrada em novembro?

O mês foi escolhido por preceder um período de estoques baixos nos bancos de sangue. A proximidade das férias, de datas comemorativas de fim de ano, carnaval e outros períodos de feriados prolongados torna esse dia especialmente importante para promover o ato solidário e regular da doação de sangue.

O interessado em doar sangue precisa preencher os seguintes requisitos básicos: portar documento oficial de identidade com foto; estar bem de saúde; ter entre 16 (com autorização dos pais ou responsáveis legais) e 69 anos (desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos); pesar no mínimo 50 kg e não estar em jejum.

Há ainda situações que impedem, provisoriamente, a doação de sangue. São eles: febre acima de 37°C; gripe ou resfriado; gravidez atual (90 dias após o parto normal e 180 dias no caso de cesariana); amamentação (1 ano após o parto); uso de alguns medicamentos; anemia; cirurgias; extração dentária (7 dias); tatuagem ou piercing (1 ano); vacinação da febre amarela ou sarampo (4 semana) e transfusão de sangue (1 ano).

Para mais informações, procure o hemocentro mais próximo. Existe sempre alguém precisando da sua ajuda. Doe sangue e compartilhe essa ideia!


Encontro Beep | Terceira e última edição. Veja o que rolou!

A noite de ontem encerrou as edições do Encontro Beep de 2019. Foram três eventos reunindo médicos, pediatras e obstetras, para apresentar o programa de relacionamento voltado para estes profissionais, contar um pouco sobre a Beep e a sua cultura, além de estreitar e trocar conhecimentos na área médica.


O terceiro encontro reuniu mais de quarenta profissionais e contou com a apresentação da Beep e o programa de relacionamentos da empresa com os profissionais da saúde. O bate papo técnico foi apresentado pelo Dr. Edimilson, que levantou dados atuais sobre o Sarampo, doença que voltou a apresentar surtos no país, que entra na segunda etapa da Campanha Nacional no dia 18 de novembro - para proteger a população de 20 a 29 anos.


A visita guiada ao Centro de Distribuição da Beep foi conduzida pela Gerente de Imunizações, Amanda Junqueira, com as enfermeiras líderes Mariana Cariello e Aline Rangel - que ainda contou com a participação do Analista de Suprimentos, Tiago Barata e o Gerente de Operações, Gustavo Mariozzi, que explicaram toda a logística de armazenamento e rotas de transporte das vacinas até as casas dos clientes.


Para finalizar, a atriz Miá Mello, que está com a peça "Mãe Fora da Caixa" em cartaz no Teatro do Fashion Mall, bateu um papo descontraído e divertido revelando acontecimentos do seu cotidiano como atriz e mãe de duas crianças pequenas.


O sucesso da noite fecha com chave de ouro os eventos da Beep de 2019. Estamos preparando muito mais para o ano que se aproxima! Confira a galeria de fotos e todos os que estiveram presentes!


Dia Mundial do Diabetes

Novembro é o mês de alerta ao Diabetes

O Dia Mundial do Diabetes, celebrado em 14 de novembro, visa conscientizar o mundo inteiro sobre os problemas associados à doença, que é causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que tem a função de quebrar as moléculas de glicose no sangue e garante energia para o organismo. A data também faz um alerta para a Diabetes Gestacional, que pode ocorrer temporariamente durante a gravidez. Esse tipo de diabetes afeta entre 2 e 4% de todas as gestantes e implica risco aumentado do desenvolvimento posterior de diabetes para a mãe e o bebê.


Vocês conhece os mitos sobre a Diabetes e Diabetes Gestacional? Destacamos alguns que precisam ser esclarecidos.


Diabetes não é uma doença tão séria?


MITO. Se você controlar o diabetes adequadamente, você pode prevenir ou adiar as complicações. De acordo com uma pesquisa realizadas nos Estados Unidos, as condições associadas ao diabetes causam mais mortes do que o câncer de mama e a Aids, juntas. Duas em cada três pessoas com diabetes morrem em função de problemas cardiovasculares ou derrame.


Se você está acima do peso ou obeso, um dia vai desenvolver Diabetes Tipo 2?


MITO. Estar acima do peso é, sim, um fator de risco para Diabetes Tipo 2, mas há outros, como a história familiar e a idade. Mas atenção: muitas pessoas magras ou com peso normal têm diabetes e muitas pessoas com sobrepeso nunca desenvolvem a doença.


É muito fácil saber se você tem diabetes? Os sinais são claros?


MITO. O diabetes não tem sintomas claros. As complicações também não são iguais para todas as pessoas. É importante realizar exames de rotina, saber quais são os fatores de risco e buscar o diagnóstico.


Comer muito açúcar causa diabetes?


MITO. A resposta não é tão simples. Diabete Tipo 1 é causada por fatores genéticos e outras causas ainda desconhecidas. Diabetes Tipo 2 é causada por fatores genéticos e estilo de vida.
Estar acima do peso contribui para o risco de desenvolvimento do Tipo 2, e uma dieta hipercalórica, não importando a fonte das calorias, favorece o ganho dos ‘quilos a mais’. Algumas pesquisas mostraram que o consumo de bebidas açucaradas, como sucos industrializados e refrigerantes, pode ter vínculo com o desenvolvimento de Diabetes Tipo 2.


Pessoas com diabetes devem comer alimentos especiais para diabéticos?


MITO. Uma refeição saudável significa, geralmente, a mesma coisa para uma pessoa com diabetes e uma pessoa sem diabetes. Recomenda-se que alimentação deve ter pouca gordura, principalmente saturada e trans; moderada em sal e açúcar, privilegiando cereais integrais, vegetais e frutas.


Pessoas com diabetes não podem comer doces ou chocolate?


MITO. Doces e chocolates podem ser consumidos por pessoas com diabetes, Se estiverem dentro de um planejamento alimentar combinado com exercícios físicos. Há algum tempo, eles deixaram de ser proibidos. Doces e chocolates devem ser consumidos em pequenas porções.


Os sintomas da diabetes gestacional nem sempre são identificáveis.


VERDADE. Assim como para os outros tipos do diabetes, os sintomas podem ser facilmente ignorados. Por isso é tão importante ter um acompanhamento pré-natal com seu médico obstetra. As consultas periódicas vão examinar, não só seu nível de glicose, como qualquer outra complicação que possa existir nesse momento.


A mulher que teve diabetes gestacional não vai poder amamentar?
MITO. O aleitamento materno pode reduzir o risco de desenvolvimento de diabetes após o parto, porque a própria produção de leite pelo corpo reduz os níveis de glicose no sangue. A alimentação balanceada e a prática regular de atividades físicas também vão ajudar nessa prevenção.


Gostou dos mitos e verdades expostos no texto? Compartilhe com a família e amigos.



Fontes | Sociedade Brasileira de Diabetes e Clube do Diabetes


Dia Mundial do Diabetes - o que você precisa saber!

No dia 14 de novembro é celebrado o Dia Mundial do Diabetes, que tem como objetivo colocar este importante tema in voga, já que, hoje, no Brasil, há mais de 13 milhões de pessoas vivendo com diabetes, o que representa 6,9% da população. Em alguns casos, o diagnóstico demora, favorecendo o aparecimento de complicações. O Novembro Azul também se refere a este doença.


Mas o que é exatamente o Diabetes? É uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. A insulina é um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. O corpo precisa dele para utilizar a glicose, que obtemos por meio de alimentos, como fonte de energia.


Quando a pessoa tem diabetes, no entanto, o organismo não fabrica insulina e não consegue utilizar a glicose adequadamente. O nível de glicose no sangue fica alto - a famosa hiperglicemia. Se esse quadro permanecer por longos períodos, poderá haver danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.


A Dra. Cristiana Meirelles fala, neste vídeo, com a propriedade de médica e também como paciente! Assista e fique mais informado sobre esta doença crônica, silenciosa e perigosa.


Se você gostou desse conteúdo e acha que outras pessoas precisam ler, compartilhe. Se preocupar com a saúde de quem amamos é uma das melhores
formas de demonstrarmos amor!


Fontes | SBD E OMS


Novembro Azul: mitos e verdades sobre câncer de próstata

Novembro Azul, o mês de alerta ao câncer de próstata

Novembro é o mês dedicado à conscientização da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, tipo muito comum entre os homens. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a doença é a segunda mais comum entre os homens no Brasil e teve a estimativa de mais de 68 mil casos em 2018. As maiores vítimas são homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho. Pode-se suspeitar de câncer da próstata pelo toque digital, ultrassonografia e pela dosagem de PSA elevada no sangue.


Destacamos alguns mitos e verdades que precisam ser esclarecidos sobre a doença:


Vasectomia causa câncer?


MITO. No passado, essa era uma preocupação que inclusive afastava os homens da cirurgia esterilizadora. Hoje, após muitas avaliações robustas e estudos epidemiológicos, nenhuma relação entre vasectomia e câncer de próstata foi encontrada.


A alimentação interfere nas chances de desenvolver a doença?


VERDADE. Hábitos de vida saudáveis, aqueles que melhoram a eficiência do seu sistema imunológico, ajudam a controlar as células cancerosas. Lembre-se que o sistema de defesa é uma espécie de faxineiro que elimina as células defeituosas evitando que se desenvolvam fora do controle do organismo. No caso específico dos tumores da próstata, sabe-se que uma alimentação rica em gorduras favorece o aparecimento e crescimento do câncer. Portanto, adote hábitos saudáveis: alimente-se com equilíbrio e pratique atividade física regularmente. Controle seu peso, evite fumar e beber em excesso.


O câncer de próstata é uma doença do idoso?


MITO. O câncer da próstata pode ocorrer em homens de qualquer idade, sendo mais comum após os 45 anos. O Novembro Azul visa alertar o público masculino a procurar sempre por avaliação médica mesmo que não esteja sentindo nada. Homens com histórico familiar de câncer de próstata ou de mama, devem iniciar o periódico da próstata a partir de 40 anos.


Muita atividade sexual pode aumentar as chances de câncer de próstata.


MITO. Exatamente o contrário. Estudos apresentaram que o número de ejaculações mensais interfere na chance de desenvolvimento de câncer da próstata. Homens que realizavam mais de 20 ejaculações por mês tinham significativa redução nos casos de câncer em comparação com o grupo controle.


Homens afrodescendentes têm mais chance de ter câncer de próstata?


VERDADE. A explicação atualmente aceita para isso é que os negros possuem maior sensibilidade androgênica, ou seja, maior ação decorrente da interação entre a testosterona e seu receptor. Como os tumores de próstata, em sua maioria, são hormônio dependentes na fase inicial, esse ambiente mais sensível à testosterona poderia ser a explicação para predisposição.


Quem opera a próstata fica impotente?


MITO. Existem diferentes doenças na próstata e cada situação merece um tratamento diferente. Quando a melhor opção é a cirurgia, é preciso destacar que existem diferentes tipos de procedimentos. Caso seja necessária a retirada de toda a glândula, junto com as vesículas seminais e os gânglios vizinhos, o risco de impotência ou disfunção erétil existe


Quem ejacula mais tem menos doenças da próstata?
VERDADE. Vários estudos demonstram que o homem que ejacula com maior frequência tem menos doenças da próstata, inclusive o câncer. A possível explicação para isso seria o fato de que a próstata é responsável pela produção da maior parte do sêmen. Quando ocorre a ejaculação, as secreções prostáticas são liberadas e renovadas, gerando condições favoráveis para a manutenção da saúde das células.


Gostou deste conteúdo?
Contribua com esta campanha e compartilhe com seus amigos.


Fontes: Inca
Fundação do Câncer


Quais são as reações da vacina Hexavalente?

No áudio acima, o Dr. Edimilson Migowski explica que a Hexavalente é uma vacina segura e pontua as reações que podem ocorrer - dúvida enviada pela seguidora Satiezan.


Clique no áudio e escute as palavras do Dr. Edimilson Migowski.


Quer enviar a sua pergunta? Siga o nosso Instagram Beep Saúde e fique de olho nos stories. Abrimos espaço para perguntas uma vez por semana, participe!


Meningo B e ACWY só na rede privada.

No áudio acima, o Dr. Edimilson Migowski explica que a Meningo B e ACWY só são disponíveis na rede privada - dúvida enviada pela seguidora Isis.


Clique no áudio e escute as palavras do Dr. Edimilson Migowski.


Quer enviar a sua pergunta? Siga o nosso Instagram Beep Saúde e fique de olho nos stories. Abrimos espaço para perguntas uma vez por semana, participe!


Qual o intervalo entre as vacinas Meningo C e ACWY?

No áudio acima, o Dr. Edimilson Migowski explica sobre o intervalo entre as aplicações das vacinas Meningo C e ACWY, pergunta enviada pela seguidora Lu Tavares.


Clique no áudio e escute as palavras do Dr. Edimilson Migowski.


Quer enviar a sua pergunta? Siga o nosso Instagram Beep Saúde e fique de olho nos stories. Abrimos espaço para perguntas uma vez por semana, participe!