Ele é conhecido por quase todos os Beepers, mas poucos sabem a sua trajetória de vida. Este é o Leandro Santana, nosso querido “Parangolé”. Ele ama trabalhar e começou muito cedo: aos 12 anos já consertava computadores dos vizinhos e, aos 17, era guardião de piscina para poder pagar o seu curso pré-vestibular. Hoje, o Leandro é Engenheiro Civil.
Em dezembro de 2019, ele foi convidado para assumir a coordenação da área de Infraestrutura e Expansão com a responsabilidade de gerenciar os projetos, o que inclui toda a parte de licenças e documentações, assim como tocar as obras da Beep, principalmente a construção dos novos hubs – algo fundamental para o crescimento da empresa.

“Quando conheci o Leandro e tive a oportunidade de trocar profissionalmente com ele, tive certeza que o lugar dele era na Beep, no meu time! Seu brilho nos olhos e vontade de fazer acontecer somados à expertise técnica na sua área de atuação foram fatores decisivos para fazer o convite”

Gustavo Mariozzi, Gerente de Operações
Desafio aceito! Eis que, meses depois, surge a pandemia. Leandro, que adora estar “dentro da obra”, teve que se reinventar e acompanhar as reformas dos hubs de Brasília e Curitiba à distância. Tornou-se um expert em administrar os processos por fotografias. “Eu virei o psicopata da foto. Cada etapa da obra tinha que ser fotografada”, conta ele que, paralelamente, estava conduzindo presencialmente as obras dos hubs da Barra da Tijuca e laboratório, na matriz.
Não à toa, Leandro tem um sentimento de paternidade com cada hub entregue à operação. Aliás, vale destacar que todos eles têm o mesmo padrão.

“A gente já tem um modelo definido, que envolve a quantidade de banheiros, câmaras fixas, fluxos, enfim, tudo para que o dia a dia flua de forma funcional e ágil. Apesar das plantas, obviamente, terem suas peculiaridades, é incrível como conseguimos espaços tão semelhantes para nos instalarmos”.

Leandro Santana, o nosso Parangolé

O time do Leandro cresceu e hoje ele conta com o Gabriel Simi (analista) e o Jefferson Silvestre (estagiário), o que torna possível gerir internamente os nossos próprios projetos executivos, agilizando ao máximo todo o processo e garantindo o jeitinho Beep do início ao fim, nos mínimos detalhes.
Quando perguntamos sobre o futuro da Beep, ele respondeu categoricamente:

“O céu é, literalmente, o limite. É impressionante o ritmo de crescimento que estamos vivendo. Quando acho que terei mais dois hubs para erguer, a demanda dobra. E é assim que aprendi a trabalhar, sob pressão e adrenalina constantes. Acho isso ótimo, pois me torna ainda mais preparado para assumir novos desafios e responsabilidades”.


O time do Parangolé certamente vai crescer junto com a empresa. Se você se interessou em fazer parte dele, lá vai um spoiler: ame o que você faz, tenha ética e mantenha o sorriso no rosto. Para Leandro, os valores da Beep são os mesmos que ele sempre teve na vida e não abre mão: energia, ética, disciplina e resiliência.