Sintomas de Hepatite B: 07 para você ficar de olho

A Hepatite B é uma doença infecciosa, causada pelo vírus B da hepatite (HBV), que pode ocasionar alterações no fígado da pessoa infectada. Neste post, você vai saber quais são os tipos dessa doença, os 7 sintomas de Hepatite B mais comuns, como  ocorre a transmissão e muito mais. Confira!

Pessoa com roupa branca com as duas mãos estendidas e em cima mostra uma ilustração do fígado com ilustração de vírus que é o órgão mais atingido pelos sintomas de hepatite b.


O que é essa doença?


Ela é considerada uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST), pois o agente causador (o vírus HBV) pode estar presente no sangue e em secreções, incluindo as vaginais e do sêmen. Também pode ser transmitida durante a gestação ou parto para o recém-nascido se a mãe estiver infectada.
Esse vírus pode sobreviver por muito tempo fora do corpo e o seu potencial de transmissão consegue ser bem maior do que o do vírus da imunodeficiência humana (HIV) e da hepatite C (HCV). 

Quais são os 2 tipos de infecção pela Hepatite B?


Ilustração que mostra todos os órgãios do corpo humano em branco. O fígado que é o órgão mais atingido pelos sintomas de hepatite b está destacado de vermelho. Aparece uma espécie de lupa que mostra a ilustração dos vírus de forma colorida.  
A pessoa infectada com essa IST pode apresentar uma das duas formas da doença: a infecção aguda ou crônica. Veja a diferença entre elas: 

1. Hepatite B aguda:


É considerada de curta duração, pois a IST se resolve de forma espontânea em até 6 meses depois do surgimento dos primeiros sintomas. Ele acaba tendo esse período curto de tempo por causa da presença e ação dos anticorpos chamados de anti-HBs.

2. Hepatite B crônica: 


Tem longa duração, pois a infecção permanece 6 meses depois do aparecimento dos primeiros sintomas de hepatite B. Ela mantém também a presença do marcador HBsAg (proteína presente na superfície do vírus HBV) no sangue e não consegue formar o anti-HBs. 

Quem tem mais risco de desenvolver a infecção crônica?


  Mulher segurando um bebê recém nascido para ilustrar que eles também podem aparecer com os sintomas de hepatite b.
Isso vai depender da idade da pessoa, mas os grupos com mais risco são:
  • Bebês com menos de 1 ano (risco de 90%);
  • Crianças entre 1 e 5 anos (risco de 20 a 50%).

Vale lembrar que adultos também podem desenvolver a infecção crônica da doença. Segundo o Ministério da Saúde, 20% a 30% dos infectados nesta faixa etária vão desenvolver câncer de fígado e/ou cirrose.

Como é transmitido?


A transmissão da Hepatite B pode acontecer por meio do contato direto com alguma secreção ou mesmo com o sangue de uma pessoa que está contaminada com o HBV. 
Confira as principais formas de contágio: 
  • Ao fazer procedimentos odontológicos/cirúrgicos, tatuagem ou ao colocar piercing em locais que não têm os devidos cuidados com a higienização dos materiais utilizados;
  • Ao compartilhar agulhas, cachimbos, seringas ou objetos de higiene pessoal, como: lâmina de barbear, alicate de unha, etc.;
  • Durante a gestação e o parto;
  • Em relações sexuais sem o uso de camisinha.

 

Hepatite B se pega pelo beijo? 


O HBV até pode ser transmitido pela saliva, mas é muito difícil que alguém seja infectado somente pelo beijo ou por ter compartilhado copos ou talheres. Seria necessário ter uma ferida aberta na boca para essa transmissão ter mais chances de ocorrer. 

É possível que a doença seja transmitida pela amamentação?


Essa forma de transmissão é pouco frequente. Mães infectadas pelo vírus da hepatite B podem amamentar, ainda mais que todos os recém-nascidos recebem a primeira dose vacina de Hepatite B ao nascimento. O contágio via parto normal ou cesariana não é frequente também, mas é a principal via de transmissão em crianças. 

Quais são os 7 sintomas de Hepatite B?


Geralmente, essa doença é silenciosa e algumas pessoas só descobrem que têm a IST anos após terem sido infectadas.
Quando surgem os sintomas de Hepatite B, eles costumam aparecer nas etapas mais avançadas e são comuns às doenças crônicas do fígado. Veja os 7 principais: 
  1. Cansaço;
  2. Dor no abdômen;
  3. Enjoo e/ou vômito;
  4. Febre;
  5. Tontura.

Esses dois últimos ocorrem em menos de ⅓ das pessoas com o HBV:
  1. Olhos amarelados;
  2. Pele na tonalidade amarelada.

Como é feito o diagnóstico?


Luva segurando uma ampola quase vazia de sangue. Imagem para ilustrar os sintomas de hepatite B.
Por meio do exame de sangue que vai verificar a presença ou não dos antígenos (Ag) e anticorpos (anti) na corrente sanguínea do paciente. Se for detectada a presença do HBsAg, isso significa que a pessoa tem Hepatite B. 
Como a Hepatite B é uma doença que causa alterações no fígado, os médicos também podem solicitar a coleta de sangue para avaliar como está o funcionamento desse órgão. O pedido seria para fazer a dosagem de: 
  • Bilirrubina;
  • Gama-glutamiltransferase (gama-GT);
  • Transaminase Glutâmico Oxalacética (TGO/ AST – Aspartato aminotransferase);
  • Transaminase Glutâmico Pirúvica (TGP/ ALT – Alanina Aminotransferase).

Como prevenir?


Existem várias formas de se prevenir contra essa IST. A primeira delas é tomar a vacina de Hepatite B, que está prevista no calendário de vacinação para aplicar em recém-nascidos até 24h após o nascimento.
Aqui na Beep, por exemplo, você pode agendar a vacina da Hepatite B para aplicar no conforto da sua casa, de domingo a domingo e sem taxa domiciliar. Baixe agora o nosso aplicativo e marque uma visita! 

Outras maneiras de se prevenir são: 


  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como as lâminas de barbear, etc.; 
  • Usar camisinha durante as relações sexuais; 
  • Verificar se os estabelecimentos (de tatuagem, piercing, etc.) se preocupam com a higienização correta dos materiais. 

Para as mães, o cuidado deve ser fazer a testagem durante o pré-natal. Se for necessário, realizar a profilaxia para a prevenção da transmissão vertical, como a aplicação de vacina para o recém nato de Hepatite B ao nascimento. 
Caso a mãe seja portadora do vírus, tem que ser realizado neste a imunoglobulina para hepatite B.

Estou com Hepatite B. E agora? Tem cura?


Somente a hepatite B aguda tem cura, porque o organismo cria defesas (anticorpos) para expulsar o vírus. Já a versão crônica dessa IST não tem cura, mas o tratamento com antivirais específicos pode ajudar a retardar a progressão da cirrose e diminuir a incidência de câncer no fígado.

Importante:


Você pode tirar suas dúvidas e fazer os agendamentos dos exames e vacinas desejados diretamente no aplicativo da Beep Saúde. É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂
Se você tem sintomas de hepatite B, compartilhe sua experiência com a gente! Assim, você vai contribuir para ajudar outras pessoas que procuram por mais informações.

Fontes: 

Ministério da Saúde | Fiocruz