Doação de sangue. Seja um doador!

Vamos falar sobre doação de sangue? Esse gesto solidário consiste em doar uma pequena quantidade do próprio sangue para salvar vidas.

No dia 25 de novembro, comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data tem como objetivo mostrar a importância do papel dos doadores buscando, portanto, sensibilizar e incentivar a população para a ação.

Por que a data é celebrada em novembro?

O mês foi escolhido por preceder um período de estoques baixos nos bancos de sangue. A proximidade das férias, de datas comemorativas de fim de ano, carnaval e outros períodos de feriados prolongados torna esse dia especialmente importante para promover o ato solidário e regular da doação de sangue.

A doação de sangue apresenta alguns requisitos

O interessado em doar sangue precisa preencher os seguintes requisitos básicos: portar documento oficial de identidade com foto; estar bem de saúde; ter entre 16 (com autorização dos pais ou responsáveis legais) e 69 anos (desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos); pesar no mínimo 50 kg e não estar em jejum.

Como é feita a doação?

Você deve se dirigir aos locais específicos de doação, normalmente sem agendamento prévio, mas, em tempos de pandemia, é preciso agendar. O procedimento todo (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) dura cerca de 40 minutos.

Após a coleta, a bolsa de sangue é separada em componentes sanguíneos que são enviados para exames laboratoriais obrigatórios para posterior liberação ou descarte. Os componentes obtidos em uma doação de sangue podem beneficiar até quatro pessoas.

O Hematologistas Associados, por exemplo, envia e-mail informando quantas vidas você ajudou a salvar, além de avisar quando estará apto para fazer nova doação.

Impeditivos para a doação de sangue

Há ainda situações que impedem, provisoriamente, a doação de sangue. São eles: febre acima de 37°C; gripe ou resfriado; gravidez atual (90 dias após o parto normal e 180 dias no caso de cesariana); amamentação (1 ano após o parto); uso de alguns medicamentos; anemia; cirurgias; extração dentária (7 dias); tatuagem ou piercing (1 ano); vacinação da febre amarela ou sarampo (4 semana) e transfusão de sangue (1 ano).

Intervalos para doação

Os intervalos diferem para homens e mulheres, visto que as mulheres passam pelo ciclo menstrual – que gera perda de sangue mensal. Os homens podem realizar até quatro doações por ano, mantendo um intervalo de 60 dias entre cada uma delas. As mulheres precisam de um intervalo maior, de 90 dias, portanto, podem doar até três vezes por ano.

Quem precisa de doação?

Pessoas que se submetem a tratamentos e intervenções médicas de grande porte e complexidade, como transfusões, transplantes, procedimentos oncológicos e cirurgias.

Além dos procedimentos e intervenções médicas, o sangue é substancial para pacientes com doenças crônicas graves, pois, recebendo sangue, podem viver por mais tempo e com mais qualidade. Além disso, o sangue pode ser vital aos feridos em situações de emergência ou calamidades. Sendo assim, consegue imaginar quantas pessoas necessitam de transfusão de sangue diariamente?

Salve vidas!

Em apenas uma doação, você pode salvar até quatro vidas! Portanto, incentive amigos e familiares a realizarem esse simples gesto de amor e solidariedade. Os estoques de sangue, em todo o país, precisam estar abastecidos sempre e não somente em datas específicas ou quando algum conhecido precisar. 

Quanto mais gente adotar a cultura da doação, mais vidas serão salvas. 

Para mais informações, procure o hemocentro mais próximo. Existe sempre alguém precisando da sua ajuda. Sendo assim, doe sangue e compartilhe essa ideia!