A intolerância à lactose é uma condição presente na vida de muitas pessoas que, às vezes, demoram certo tempo para perceberem que existe alguma disfunção no organismo. Náuseas, estufamento e dores de barriga, enxaquecas são sintomas representativos de muitas doenças.
No entanto, quando apresentados de maneira frequente, depois das refeições, podem indicar intolerância alimentar. Neste artigo, você entenderá sobre o que é a lactose, quais alimentos devem ser evitados, como tratar e mais. Confira!
Tem uma mesa branca com um copo de leite em cima e na sua frente tem uma mulher sentada em um sofá com os braços envoltos da barriga, demonstrando ter intolerância à lactose

Mas o que é a lactose?


A lactose é o açúcar que está presente no leite e em seus derivados, proporcionando o sabor adocicado dos alimentos. Sua principal função é fornecer energia ao organismo para abastecer nossas células.

O que é a intolerância à lactose?


A intolerância à lactose é um distúrbio digestivo que ocorre quando o organismo não consegue digerir o açúcar presente no leite ou derivados, ocasionando alguns sinais e sintomas, como: inchaço abdominal, diarreia, cólica e gases.
Quando ingerimos a lactose, ela se divide e se transforma em dois tipos de açúcar: a galactose e a glicose, para ser utilizada como fonte de energia para o organismo.
Caso o corpo não produza a quantidade suficiente da lactase (enzima responsável por fazer a quebra e digestão da lactose), a decomposição desses açúcares não acontece. Com isso, nosso organismo não absorve toda a lactose, causando a intolerância.

> Veja também: alergia alimentar – quais são as causas e os sintomas <


Em quais alimentos a lactose está presente?


O principal alimento que contém lactose é o leite de origem animal e seus derivados. Veja abaixo alguns outros que um indivíduo com intolerância deve evitar:
  • Leite;
  • Requeijão;
  • Queijo;
  • Iogurte;
  • Manteiga;
  • Creme de leite;
  • Leite condensado;
  • Leite fermentado, entre outros.

Quais são os sinais e sintomas mais comuns?


Os sinais e sintomas da intolerância à lactose podem levar minutos ou até horas para surgirem e a intensidade vai depender da quantidade de lactose ingerida e quanto o organismo suporta. Alguns exemplos são:
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Dor abdominal;
  • Inchaço abdominal;
  • Gases;
  • Cólica;
  • Enjoo;
  • Indisposição;
  • Enxaqueca;
  • Fraqueza, entre outros.

Quais são as possíveis causas?


Existem algumas causas que explicam o porquê do indivíduo ter essa resistência ao leite e seus derivados. De acordo com o Ministério da Saúde, essas causas são:
  1. A criança já nasce com um problema genético (deficiência da enzima) que impossibilita a produção de lactase;
  2. Diminuição da produção de lactase devido a doenças intestinais;
  3. Diminuição da produção de lactase devido ao envelhecimento. Essa deficiência é mais evidente em até 80% dos adultos negros e 20% dos adultos brancos.

Quais testes fazer para obter um diagnóstico?


Para ter um diagnóstico completo e correto, é recomendado se consultar com um médico especialista, como um gastroenterologista, para realizar os devidos testes que ajudam a confirmar o diagnóstico da intolerância alimentar. São eles:

Teste da exclusão alimentar


Uma maneira de verificar se o indivíduo realmente está com intolerância é fazendo um teste de exclusão alimentar, em que é necessário deixar de consumir por 7 dias o alimento que se suspeita que está causando a intolerância.
Se neste período não surgirem os sintomas, ingira um pouco do alimento e veja como o organismo irá reagir. Se os sinais aparecerem novamente, é possível que seu corpo não esteja recebendo bem o alimento, causando a intolerância.

Teste de tolerância à lactose


Feito por meio de um exame de sangue, nesse teste é ingerido a lactose e pessoas que não sejam intolerantes apresentarão uma elevação da glicemia (a glicose gerada devido à quebra da lactose) em valor superior a 20 mg/dl. Isto não acontece em pessoas com intolerância à lactose.

Teste genético


Nesse caso é realizada uma avaliação genética para investigar alterações responsáveis pela manutenção da tolerância à lactose.

Tratamento


Segundo o Ministério da Saúde, a intolerância à lactose não é uma doença e sim uma carência do organismo possível de controlar com uma dieta adequada e os medicamentos indicados pelo médico.
Deve-se evitar os alimentos que estão ocasionando o problema, além de mudar os hábitos alimentares incluindo na dieta alimentos que não levam lactose, como:
  • Leite de soja, de aveia ou arroz;
  • Verduras e legumes;
  • Frutas;
  • Carnes e ovos;
  • Feijão, lentilha, grão de bico, entre outros.
É recomendado consultar um nutricionista para avaliar seu caso e receitar a melhor dieta para você no momento.

Diferença entre intolerância à lactose e alergia ao leite


Embora muitas pessoas acreditem que intolerância à lactose e alergia ao leite são a mesma coisa, essas duas condições são distintas.
No caso da intolerância, o problema está na falta do enzima que digere a lactose. Enquanto a alergia nada mais é do que uma defesa do nosso organismo ao leite de vaca, pois ele entende ser algo adverso ao nosso corpo.
Ou seja, a lactose não é algo que gere uma alergia e sim uma intolerância. Enquanto isso, a proteína do leite da vaca pode desencadear uma alergia.

 Aqui na Beep você pode fazer exames laboratoriais e receber a vacinação no conforto da sua casa, de domingo a domingo e sem pagar taxa domiciliar. Baixe o nosso app e agende uma visita! 


Importante:


Você pode tirar suas dúvidas e fazer o agendamento dos seus exames laboratoriais e vacinas diretamente no aplicativo da Beep Saúde. É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂
Compartilhe com a gente sua experiência caso seja intolerante à lactose! Assim, você vai contribuir para ajudar outras pessoas que procuram por mais informações.