Você sabe o que é HPV? É a sigla em inglês para Papilomavírus Humano, uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) causadora de verrugas genitais e lesões precursoras de alguns tipos de câncer, como o câncer de colo de útero, da vulva, da vagina e do ânus. Existem aproximadamente 200 tipos de HPV.
uma pessoa segurando uma placa escrito HPV segurando de frente para o quadril. o que é hpv
Neste artigo, você entenderá mais sobre o que é HPV, como ele é transmitido, qual é o melhor tratamento, como se prevenir e muito mais. Confira abaixo!


O que é HPV?


O papilomavírus humano é o vírus responsável por uma das principais infecções sexualmente transmissíveis: o HPV, capaz de infectar a pele ou as mucosas (oral, genital ou anal). Essa infecção se manifesta provocando verrugas genitais e, dependendo do tipo de vírus, pode causar câncer.
Segundo a Febrasgo, o HPV é uma infecção muito comum. De acordo com as estimativas calculadas, cerca de 91% dos homens e 84% das mulheres irão se infectar em algum momento da vida, mas nem sempre apresentarão sintomas, principalmente no início.
A Febrasgo também informa que o HPV está relacionado a 99% dos casos de câncer de colo de útero, 63% dos casos de câncer de pênis e 75% dos casos de câncer vaginal. Além disso, esse vírus é um grande causador de verrugas genitais.

Tipos de HPV


Hoje existem aproximadamente 200 tipos de HPV. Entre eles, alguns apresentam o risco mais alto. Confira:
  • HPV 1, 2, 3, 4, 6, 7, 10 e 11 são os causadores de verrugas;
  • HPV 16 e 18 são os tipos oncogênicos (possuem maior risco de infecções associadas a lesões precursoras) e estão presentes em 70% dos casos de câncer do colo do útero;
  • HPV 6 e 11 são os tipos não oncogênicos presentes em 90% dos condilomas genitais e papilomas laríngeos.

A vacinação contra HPV previne alguns tipos da doença, como os tipos 6, 11, 16 e 18. 


Quais são os sinais e sintomas do HPV?


Geralmente, o HPV é uma infecção que não costuma apresentar sintomas (visíveis a olho nu) na maior parte dos infectados. Dependendo do caso, é possível que a pessoa esteja infectada há meses e nenhum sintoma ou sinal tenha se manifestado.
Os primeiros sinais de HPV podem levar entre 2 a 8 meses para aparecerem, sendo mais comuns se manifestarem em gestantes e pessoas com imunidade baixa.
  • Lesões clínicas: são as verrugas genitais conhecidas como crista de galo, figueira e cavalo de crista. Geralmente são assintomáticas, podendo haver coceira e ardência na região afetada. Essas verrugas são causadas pelo vírus HPV não cancerígeno; 
  • Lesões subclínicas: essas lesões podem ser encontradas na mesma região das lesões clínicas, porém não apresentam sinais ou sintomas vistos a olho nu. Nesses casos, a infecção acontece por meio do HPV com baixo e alto risco de câncer. Podem ser vistas em regiões como vagina, colo do útero, região pubiana e perianal etc. São detectadas muitas vezes pelos exames ginecológicos periódicos, como o exame de Papanicolau, realizado no colo de útero.

Qual é a diferença entre o HPV feminino e o HPV masculino?


O principal indicativo do HPV na mulher é a presença de verrugas na região genital, que podem surgir na vulva, no ânus e no colo do útero. Além disso, coceira, vermelhidão e ardência na região também podem ser indícios da doença.
No caso do HPV masculino, os sintomas e sinais são semelhantes aos da mulher, como verrugas e lesões na região genital. Entretanto, essas lesões costumam ser menores e nem sempre são perceptíveis, exigindo-se, assim, a realização do exame de peniscopia para identificar a infecção.

 Aqui na Beep, você pode fazer exames laboratoriais e vacinas no conforto da sua casa, de domingo a domingo, sem pagar taxa domiciliar. Baixe o nosso app e agende uma visita!


Como se pega HPV? Como ele é transmitido?


A transmissão do HPV acontece principalmente por meio de relações sexuais em que ocorre o contato com a região ou mucosa infectada. Esse contágio pode ser oral-genital, genital-genital ou manual-genital. Isso quer dizer que, mesmo não havendo penetração, é possível se infectar com o vírus HPV.
Há, ainda, a possibilidade de transmissão da gestante para o recém-nascido. Essa situação ocorre por meio do parto, caso a mãe apresente lesões genitais de verrugas ou alterações no colo do útero.

Diagnóstico do HPV


O diagnóstico do HPV vai depender do tipo de lesão clínica ou subclínica e é feito por meio de exames laboratoriais e clínicos. 
  • Lesões clínicas – nesses casos, o diagnóstico é feito após o exame clínico urológico, ginecológico, anal e dermatológico;
  • Lesões subclínicas – nesses casos, o diagnóstico é feito por exames laboratoriais, como: papanicolau, colposcopia, peniscopia e anuscopia, além de biópsias para investigar se as lesões são benignas ou malignas.

Qual a diferença entre HPV e HIV?


Ambos são Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), porém surgem de vírus diferentes. O HPV é um vírus causador de verrugas genitais que requer tratamento e acompanhamento médico para tratar o vírus e as lesões. Já o HIV é o vírus da imunodeficiência humana que, se não for devidamente tratado, pode ocasionar a AIDS (uma síndrome derivada desse vírus). 

Prevenção contra o HPV


A vacinação contra HPV é a maneira mais eficaz de se prevenir contra esse vírus tão comum.
uma mão com luva verde segurando um frasco com uma etiqueta escrito vacina hpv.


Além disso, existem outras formas que contribuem para a prevenção. Veja abaixo:

Vacina contra HPV


A vacina HPV quadrivalente é responsável por proteger o indivíduo contra o papilomavírus humano, causador das verrugas genitais e das lesões que originam alguns tipos de câncer, como câncer de colo de útero, por exemplo.
  • Essa vacina é feita de proteínas L1 dos tipos 6, 11,16 e 18 do papilomavírus humano Ela protege contra o HPV e a aplicação é realizada por via intramuscular;
  • A vacina HPV quadrivalente é contraindicada para pessoas com hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer um dos excipientes da vacina; indivíduos com histórico de hipersensibilidade a leveduras; pessoas com histórico de anafilaxia após tomar uma dose da vacina ou algum de seus componentes e gestantes.

Tanto homens quanto mulheres fora da faixa etária estabelecida também podem receber a vacina contra o HPV. Nesse caso, aqui na Beep, a aplicação só é realizada sob prescrição médica.
A vacina contra HPV é segura, já que ela é feita com um agente inativado. Além de proteger contra as verrugas, é a única vacina que previne o câncer.

Preservativo


Outra medida importante e que contribui para a prevenção do HPV é o uso de preservativos durante a relação sexual. Apesar de prevenir, o uso de camisinha não impede completamente a infecção pelo vírus, já que não protege áreas que podem estar lesionadas, como a vulva, a região pubiana e o períneo.
Independentemente do estado vacinal e da potência de prevenção, lembre-se sempre de usar preservativos. Esse ato é essencial para uma relação sexual segura e protegida.

Qual o tratamento? O HPV tem cura?


De acordo com o INCA, não existe um tratamento específico para eliminar o vírus. Contudo, deve ser feito um tratamento para remover as verrugas e cada um deles deve ser realizado  conforme a região lesionada e a gravidade dessas lesões.
Existem medicamentos próprios para isso, como pomadas e ácidos que ajudam a aliviar as verrugas, além de melhorar o sistema de defesa do organismo. É recomendado, ainda, realizar um exame clínico anogenital para verificar se existem lesões na parte interna dos genitais.
O próprio organismo “estaciona” o vírus sozinho ao longo do tempo. Quando isso não acontece, é necessário um acompanhamento médico para investigar se há ou não uma progressão para um câncer, por exemplo.
Os cânceres causados pelo HPV devem ser acompanhados por um médico e muitas vezes necessitam de cirurgias ou de tratamentos quimioterápicos.

MÉDICO RESPONDE


1- Quem tem HPV pode ter relação sexual?


É muito importante que todas as relações sexuais sejam feitas com segurança, ou seja, usando preservativos. Mesmo que o uso do preservativo não proteja sempre, ele ajuda a reduzir o risco de transmissão da infecção.

2- Quanto tempo demora para cair as verrugas do HPV?


As verrugas caem sozinhas em um período de até 2 anos após seu aparecimento, mas isso pode acontecer antes, ocorrendo numa média de 9 meses. Quando não desaparecem naturalmente, podem ser usados alguns procedimentos, como a  criocauterização, também chamada de cauterização química, para a retirada das verrugas.

3- Quem tem HPV pode doar sangue?


Sim. A transmissão do HPV ocorre por meio do contato da pele com a pele e das mucosas durante a relação sexual vaginal, anal ou oral. Não ocorre transmissão pelo sangue, portanto, não há impedimento para a doação.

Onde aplicar as vacinas?


A vacina contra HPV está disponível aqui na Beep. E o melhor: você não precisa sair de casa para receber as doses. A nossa equipe vai até você, de domingo a domingo, sem cobrar taxa domiciliar. Baixe o nosso app agora para agendar seu atendimento!!

Acompanhamento médico


Agora que você já sabe o que é HPV, lembre-se de que é importante o acompanhamento com um médico de confiança para dar início ao tratamento e verificar a evolução e a melhora do quadro de infecção.

Importante:


Você pode fazer o agendamento dos seus exames laboratoriais e vacinas diretamente no nosso aplicativo (Beep Saúde). É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂