Quem nunca olhou um pedido de exame e ficou sem entender o significado de todas aquelas siglas? Você já deve ter pensado que cada um deles precisa de coletas de sangue diferentes, certo? É o caso do exame FAN. Você já ouviu falar? Se ainda não conhecia, este artigo é para você. Confira!  

Mostra uma pessoa segurando várias ampolas de sangue que são dosagens para o exame fan


Neste post, você vai ver:

O que é exame FAN? 


O exame FAN (Fator Antinuclear) é feito a partir de uma coleta de sangue e solicitado pelos médicos para pessoas com suspeitas de doenças autoimunes, como lúpus, esclerodermia, entre outras. 
Chamado também de Anticorpo Antinuclear (ANA), é importante ressaltar que ele não faz um diagnóstico isolado de qualquer tipo de enfermidade. É fundamental a ligação entre o quadro clínico e o padrão dos resultados achados no exame pelo médico assistente. 


Doenças autoimunes: o que são? 


A doença autoimune ocorre quando o sistema imunológico, no lugar de produzir anticorpos para combater bactérias, vírus e outros agentes causadores de doenças, gera os autoanticorpos que atacam e destroem as células do próprio organismo. 

Quais doenças o exame FAN detecta?


O exame FAN ajuda a detectar doenças autoimunes, como: esclerose sistêmica (esclerodermia), hepatite autoimune, lúpus, síndrome de Sjögren, doença mista do tecido conjuntivo, entre outras. 

O que significa Fator Antinuclear (FAN)?


O fator antinuclear (FAN) é um grupo de autoanticorpos, ou seja, anticorpos que agem contra as células do nosso próprio corpo. Há muitos tipos de FAN e cada um age contra uma estrutura celular específica. Isso está relacionado a um tipo diferente de doença autoimune. 

Como o exame é realizado? 


É feita uma coleta de sangue da mesma maneira de outros exames de sangue convencionais. 

É preciso estar em jejum para fazer o exame FAN? 


Não é necessário estar em jejum para a realização do exame FAN pela Beep Saúde.

Como é feita a análise no laboratório? 


Quando a amostra chega ao laboratório, ela recebe um corante fluorescente que vai marcar todos os anticorpos que existem no sangue. Em seguida, o sangue é misturado em um recipiente com células humanas, que são chamadas de HEp-2.
Se nenhuma parte da célula estiver na cor fluorescente, significa que não há a presença de anticorpos que atacam as células do próprio corpo. Podemos chamar esse resultado, então, de FAN não reativo. 
Se alguma parte da célula ficar fluorescente, significa que há autoanticorpos, o que pode sugerir a presença de algumas doenças autoimunes. Isso vai sempre depender da relação entre o quadro clínico e o padrão encontrado em cada caso.  


Você sabia que, depois dessa primeira etapa da análise do exame FAN, o sangue é diluído?


Esse teste é repetido várias vezes, depois de muitas diluições do sangue, até que a cor fluorescente desapareça. 
Podemos dizer que o resultado do exame FAN (ou ANA) é positivo quando, mesmo depois de 40 diluições ou mais, a fluorescência não desaparece por completo. Nesse caso, o resultado seria FAN reagente 1/40 (ou 1:40).
Durante a análise do exame FAN, o sangue pode ser diluído na seguinte ordem: 40, 80, 160, 320, 640 vezes e assim por diante. 

Quais são os tipos de FAN reagentes? 


Podemos descrever mais de 20 tipos de FAN reagentes. Cada um vai mostrar qual parte da célula os anticorpos (autoanticorpos) deixaram fluorescente. Veja alguns padrões que podem indicar a presença das seguintes doenças: 
 
Padrões comuns do exame FAN

Doenças

Artrite reumatóide

Esclerose sistêmica (Esclerodermia)    Lúpus      

Síndrome de Sjögren

Nuclear pontilhado centromérico

      

Nuclear homogêneo

Nuclear tipo membrana nuclear contínua

          

Nuclear pontilhado fino

Nuclear pontilhado fino denso

Nuclear pontilhado grosso

             ✅

Nucleolar pontilhado

             

Citoplasmático pontilhado reticulado

             ✅
Citoplasmático pontilhado fino

É fundamental ressaltar que esses padrões podem indicar a presença de muitas outras doenças autoimunes que não estão listadas na tabela acima. 

Qual é a sensibilidade do exame FAN? 


Sensibilidade significa a capacidade do exame dar positivo quando o paciente realmente tem a doença. Vamos exemplificar para tornar esse conceito mais claro. 
A sensibilidade do exame FAN é de cerca de 60% para a doença chamada Síndrome de Sjögren. Isso significa que, de cada 100 pessoas com essa doença que são testadas, 60 vão ter resultado positivo e as outras 40 negativo. 
Veja a sensibilidade do exame FAN relacionada a algumas doenças: 
  • Artrite reumatoide: a sensibilidade é de 52%;
  • Esclerodermia: a sensibilidade é entre 60 e 80%;
  • Lúpus: a sensibilidade é entre 95 e 100%;
  • Lúpus discoide: a sensibilidade é de 15%; 
  • Tireoidite de Hashimoto: a sensibilidade é de 46%.


O resultado do exame FAN deu positivo. E agora?


É muito importante ressaltar que FAN positivo não é necessariamente sinônimo de doença, visto que cerca de 5% da população saudável pode apresentar esse exame reagente sem exibir qualquer problema de saúde. 
É necessário também que médicos e pacientes sejam cuidadosos com a solicitação e a interpretação desse exame. Ele deve, portanto, ser solicitado somente a partir de uma suspeita clínica relevante, ou seja, não deve ser considerado um exame de rotina para indivíduos assintomáticos. 
Como o exame FAN não determina exatamente qual é o tipo de doença autoimune que a pessoa tem, o médico pode pedir para o paciente fazer a pesquisa dos autoanticorpos específicos. 
Um exemplo é o exame que sugere a presença de lúpus. Se o resultado do exame FAN for positivo, o médico pode solicitar a pesquisa do anticorpo anti-DNA nativo dupla hélice. Se a suspeita clínica for Síndrome de Sjögren, por exemplo, o médico pode solicitar a pesquisa do anticorpo anti SS-A/Ro e anticorpo anti SS-B/La.

Quanto custa o exame FAN?


O exame FAN custa a partir de R$ 19,00 aqui na Beep.

Faça o exame FAN em casa com a Beep Saúde!


Esqueça a ideia de acordar cedo, se arrumar, sair de casa para ir até uma clínica ou laboratório para fazer o seu exame FAN.
Aqui na Beep Saúde, você encontra uma equipe altamente especializada que vai até a sua residência sem cobrar nenhuma taxa domiciliar.