Tem dúvidas sobre o que é triglicerídeos e quer saber em detalhes quais são as doenças que ele pode causar? Leia o nosso artigo completo sobre o assunto.

Corrente sanguínea mostrando as gorduras do corpo e o que é triglicerídeos


O que é triglicerídeos e para que serve?  


Se você ouvir alguém chamando os Triglicerídeos de triglicérides ou triglicéridos, não precisa corrigir a pessoa. Todas essas três formas de escrita e pronúncia estão corretas e elas significam uma única coisa: são as principais gorduras do nosso corpo, juntamente com o colesterol, e compõem o perfil lipídico. 
Só para você ter uma ideia, os triglicerídeos estão presentes em diversos alimentos, principalmente os que são ricos em carboidratos. Além disso, eles também são produzidos pelo nosso próprio fígado.
Eles percorrem a nossa corrente sanguínea acoplados à proteína VLDL (que é uma lipoproteína parecida com o HDL e LDL) que transportam o colesterol pelo sangue.
Agora que você já sabe o que é Triglicerídeos, entenda que eles funcionam como reserva de energia ao nosso corpo. 

O que aumenta os triglicerídeos?


Quando nos alimentamos com pães, doces e massas de forma excessiva, alimentos ricos em carboidratos, o nosso corpo pega o açúcar em excesso desses alimentos e transforma-o em triglicerídeos, o que faz elevar seus níveis. 
Agora se os Triglicerídeos estiverem em excesso no nosso sangue, eles se tornam prejudiciais, pois representam um fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como a aterosclerose.

O que é triglicerídeos alto?


Os níveis de triglicerídeos no sangue podem variar conforme a idade e depende se a pessoa estava ou não em jejum. De maneira geral, se o nível está baixo, ele não representa risco para a pessoa. Agora se o valor for menor do que 50 mg/dL, pode indicar desnutrição.
Quando há o aumento dos triglicerídeos (hipertrigliceridemia), geralmente, ele está associado a outras condições metabólicas, como:
  • Diabetes Mellitus;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo.

Esse aumento também facilita riscos de doenças cardiovasculares e, de forma geral, está relacionado a uma dieta inadequada com ingestão excessiva de carboidratos.
Existe também a hipertrigliceridemia familiar que não é tão comum assim. Ela não tem relação com a dieta, mas possui origem genética e seus níveis costumam ser muito elevados.

O que o triglicérides alto pode causar?


Os triglicerídeos altos podem não fazer a pessoa apresentar algum tipo de sinais e sintomas. Porém o nível elevado pode ocasionar doenças cardiovasculares e até mesmo pancreatite.

Quais são as taxas de referências do Triglicerídeos no exame de sangue?


Os valores de referência para o triglicerídeos no exame de sangue vão depender da idade e também se a pessoa está de jejum. Confira os valores de referência de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia
 

Níveis normais de Triglicerídeos 

Faixa etária

Jejum

Deve ser inferior a 

0 a 9

Com jejum

75 mg/dL

0 a 9

Sem jejum 85 mg/dL

10 a 19 

Com jejum

90 mg/dL

10 a 19  Sem jejum

100 mg/dL

+ de 20  Com jejum

150 mg/dL

+ de 20  Sem jejum

175 mg/dL


O que fazer para diminuir o triglicérides?


Para diminuir o nível dos triglicerídeos é preciso mudar os hábitos alimentares e reduzir o consumo dos carboidratos (como: açúcar, farinha branca, etc.) e de bebidas alcoólicas. Veja outras dicas:
  • Ingerir gordura boa como: atum, castanha, linhaça, abacate, etc;
  • Evitar alimentos processados como: embutidos, salsicha, presunto, mortadela, etc;
  • Comer mais frutas, verduras e alimentos naturais;
  • Fazer atividade física.

Quais os exames para detectar triglicérideos alto ou baixo?


O exame utilizado para verificar os níveis de triglicérides é o de sangue, que será solicitado de acordo com orientação médica ou nutricional.
Você pode realizá-lo pela Beep, no conforto da sua casa, de domingo a domingo e sem pagar taxa domiciliar. Baixe o nosso aplicativo e agende agora mesmo uma visita. 

O médico responde: dúvidas frequentes sobre os triglicerídeos


1. Qual a idade mais comum para pessoas apresentarem níveis altos de triglicerídeos?


Já após 20 anos de idade há uma tendência ao aumento dos níveis de triglicerídeos. Assim, deve-se iniciar o monitoramento deste elemento em rotina anual a partir dos 20 anos. Também quanto maior os fatores de risco, como: diabetes, obesidade (e sobrepeso), sedentarismo e erro alimentar (com dieta rica em açúcares e carboidratos), maior é a chance deste aumento ocorrer em qualquer idade.

2. Por que é importante controlar a taxa de triglicerídeos?


Porque se os triglicerídeos estiverem em níveis aumentados podem prejudicar o aparelho cardiovascular principalmente. Alterações como aterosclerose, que são caracterizadas por “entupimento” dos vasos sanguíneos, vão ocorrer a longo prazo se não houver controle destas taxas. Portanto, controlando os níveis de triglicerídeos com coletas de sangue de rotina anuais, pode-se prevenir as complicações e iniciar o tratamento adequado do aumento dos triglicerídeos.

3. Colesterol e triglicerídeos são a mesma coisa?


Não. Apesar de ambos fazerem parte do perfil lipídico, o colesterol vem do metabolismo das gorduras (principalmente gorduras animais) e o triglicerídeo do metabolismo dos açúcares e carboidratos. 
O triglicerídeo serve como reserva de energia e o colesterol para produção de células e alguns hormônios, por exemplo. Existe o colesterol “bom” (HDL) que faz parte da produção das células e o colesterol “ruim” (LDL) que, se aumentado, também ocasiona aterosclerose.  O aumento de triglicerídeos é tratado com dieta e medicação, diferente do aumento de colesterol. 

Importante:


Você pode tirar suas dúvidas e fazer o agendamento dos seus exames laboratoriais e vacinas diretamente no aplicativo da Beep Saúde. É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂
Compartilha com a gente se você já precisou fazer exame de triglicerídeos! Assim, você vai ajudar outras pessoas que procuram por mais informações.

Fontes: 


Beep Saúde | MD. Saúde |