Ao longo deste mês, a nossa série #BeepExplica vem focando no Agosto Dourado, que enaltece a importância do aleitamento materno. Para contribuir com o tema, a nossa consultora médica de São Paulo, Dra. Michelli Rodrigues, elaborou um material que aborda a relação entre a amamentação e a Covid-19. Confira!


*Desde que o novo coronavírus se alastrou pelo planeta e instaurou a pandemia da Covid-19, médicos e especialistas da área de saúde ficaram atentos sobre a possibilidade de transmissão do SARS-CoV-2 pelo leite materno. Afinal, pouco sabíamos sobre esse vírus que chegava entre nós.
Felizmente, foi possível identificar, precocemente, que essa via de transmissão é pouco provável. Os resultados das pesquisas realizadas até o momento mostram que não existem evidências científicas significativas indicando a presença do novo coronavírus viável, ou contagioso, no leite materno.
Por isso, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a Academia Americana de Pediatria (AAP), e outros órgãos respeitados, recomendam que o aleitamento materno seja mantido, independentemente da idade da criança, durante o período que estamos vivendo. Além da sua importância para a alimentação, crescimento e desenvolvimento infantil, já sabemos que, em mães com amamentação continuada, que foram imunizadas contra a Covid, demonstrou-se a presença de anticorpos contra o vírus no seu leite, com potencial de transmissão desses anticorpos e proteção da criança.
Banner com a seguinte frase: Avaliação gratuita. A caderneta de vacinação do seu filho(a) está em dia? No botão laranja está escrito: Quero verificar.
Ainda é necessário mais pesquisas, para entendermos melhor o nível dessa proteção, assim como sua duração. Assim, nenhum cuidado habitual, sobre as medidas preventivas, deve ser abandonado. Quando for o momento de vacinar as crianças, devem ser seguidas as orientações.
Outra dúvida comum é se as mães infectadas, ou com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, podem amamentar seus bebês logo após o parto. A resposta é: sim! Os inúmeros benefícios da amamentação na primeira hora de vida superam os possíveis riscos de contaminação. Caso essa mãe apresente sintomas da doença, ou se tiver um contato próximo com Covid – suspeito ou confirmado -, a amamentação somente deverá ser iniciada após os cuidados de higiene e medidas de prevenção da contaminação, como: limpeza da mãe (banho no leito), troca de máscara, touca, camisola e lençóis. Não há necessidade de banho no recém-nascido, podendo apenas limpá-lo com uma toalha.
Caso a mãe lactante tenha suspeita, ou esteja diagnosticada com Covid-19, a amamentação pode continuar, se ela quiser e tiver condições de saúde para isso. O mesmo vale caso essa mãe tenha contatos domiciliares que apresentem a Covid-19 suspeita ou confirmada. Só é necessário manter cuidados importantes, tais como:
  • Lavar as mãos, por pelo menos 20 segundos, com água e sabão e/ou usar álcool 70% nas mãos antes e após a manipulação do bebê ou do seu leite;
  • Usar uma máscara (cobrindo completamente nariz e boca) durante as mamadas, lembrando de substituí-la assim que ficar úmida e trocá-la após o uso;
  • Evitar falar ou tossir durante a amamentação;
  • Espirrar ou tossir em um lenço de papel, descartar imediatamente e usar álcool 70%, ou lavar as mãos novamente com sabão e água limpa; 
  • Limpar e desinfetar as superfícies.

Se, mesmo assim, a mãe não se sentir à vontade para amamentar diretamente a criança, mas ainda quiser oferecer seu leite, ela poderá extraí-lo manualmente ou usando bombas de extração láctea (com higiene adequada). Dessa forma, um cuidador saudável poderá oferecer o leite ao bebê por copinho ou colher, por exemplo, sendo fundamental que esse cuidador conheça a técnica correta de manuseio desses utensílios com crianças.
Se você é uma mãe lactante e já se vacinou contra a Covid-19, não se preocupe: a amamentação também pode e deve ser mantida, sem interrupção.
*Adaptado do texto original da nossa consultora médica, Dra. Michelli Rodrigues.

Lembrando que a Beep é uma empresa amiga das mães. Aqui, você pode realizar exames durante e após a gestação, aplicar imunoglobulinas que ajudam na saúde fetal e se vacinar, além de vacinar os seus filhos.
Baixe o nosso aplicativo e faça tudo no conforto de casa. Leva apenas 3 minutos para você manter a sua saúde e a de toda a sua família em dia. 🙂

+ Leia os outros textos da série

    1. #BeepExplica: Agosto Dourado – A importância da amamentação
    2. #BeepExplica: Agosto Dourado – 5 curiosidades sobre o leite materno
    3. #BeepExplica: Agosto Dourado – Consultoria de amamentação: você sabe para o que serve?
    4. #BeepExplica: Exames de rotina – Colesterol e triglicerídeos
    5. #BeepExplica: Exames de rotina – Hemograma
    6. #BeepExplica: Exames de rotina – As vitaminas
    7. #BeepExplica: Exames de rotina – Os minerais

+ Leia mais textos sobre o tema

  1. Amamentação: esclareça dúvidas mais frequentes
  2. 5 dicas para ajudar uma mãe no puerpério

Se quiser receber mais informações sobre saúde, bem-estar e sobre os nossos serviços, siga a Beep nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook. Fique por dentro da rotina da empresa e acompanhe nossas vagas no LinkedIn. Vem pra #OndaVerde!