As principais gorduras presentes em nosso organismo, originárias da alimentação, são conhecidas como triglicerídeos (triglicérides ou triglicéridos) e havendo seu excesso em nosso sangue, se torna prejudicial, pois representa um fator de risco para desenvolver doenças cardiovasculares. Veja abaixo como interpretar os níveis de triglicerídeos no exame de sangue e algumas dicas para melhorar sua saúde. Confira!
um tubo de ensaio em cima de um papel mostrando índices de exames de sangue - triglicerideos exame
Ah, mas não se preocupe! É possível sim, reduzir o nível elevado de triglicerídeos, com ajuda de uma boa alimentação e prática de exercício físico.

O que são os triglicerídeos?


Os triglicerídeos são gorduras presentes em nosso sangue e compõem a maior parte das gorduras provenientes da nossa dieta (como alimentos ricos em carboidratos e gordura), apesar de também serem produzidas pelo organismo (no fígado).
Funcionam como reserva de energia ao nosso corpo ao se alimentar em excesso com alimentos, como, pães, doces e massas, nosso organismo pega o açúcar excedente desses alimentos e transforma em triglicerídeos, elevando seus níveis. 

Veja também: como fazer exame de sangue e quais são os tipos


Como interpretar o nível de triglicerídeos no exame?


Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, os valores de referência para o triglicerídeos no exame de sangue são:

Maiores de 20 anos


  • Com jejum, o desejável é inferior a 150 mg/dL; 
  • Sem jejum, inferior a 175 mg/dL.

Crianças e adolescentes


Com jejum: 
  • 0 a 9 anos, o desejável é inferior a 75 mg/dL;
  • 10 a 19 anos, inferior a 90 mg/dL.
Sem jejum:
  • 0 a 9 anos, o desejável é inferior a 85 mg/dL;
  • 10 a 19 anos, inferior a 100 mg/dL.

E o que significa triglicerídeos alto e baixo?


Os níveis de triglicerídeos no sangue podem variar de acordo com a idade e se o paciente estava ou não em jejum. Quando o nível está baixo, em geral, não representa perigo, porém,  se o valor estiver abaixo de 50 mg/dL, pode indicar desnutrição.
Já o aumento dos triglicerídeos, corresponde a hipertrigliceridemia, que, comumente, está associada a outras condições metabólicas, como, por exemplo, obesidade, diabetes mellitus, sedentarismo, e facilita riscos de doenças cardiovasculares. Geralmente está associada a uma dieta inadequada, com consumo excessivo de carboidratos.
Existe outra condição, menos comum, chamada hipertrigliceridemia familiar, que não tem relação com a dieta, mas tem origem genética, e seus níveis costumam ser muito elevados.

Clique aqui para saber mais sobre exames de triglicerídeos e colesterol


Quais os sintomas do triglicerídeo alto?


O triglicerídeo alto pode não  manifestar sinais e sintomas, porém, como esse aumento predispõe outras doenças, como as cardiovasculares e a pancreatite, podem surgir sintomas dessas doenças.

Como diminuir o nível de triglicerídeos


É essencial a mudança nos hábitos alimentares, diminuindo o consumo, principalmente, de carboidratos e bebidas alcoólicas. Veja abaixo algumas dicas:
  • Reduzir o consumo de carboidratos como: açúcar, farinha branca, entre outros;
  • Evitar o consumo excessivo de bebida alcoólica;
  • Consumir gordura boa como: castanha, linhaça, atum, abacate, entre outros;
  • Evitar gordura processada como: embutidos, salsicha, presunto, mortadela, entre outros;
  • Consumir mais frutas, verduras e alimentos “in natura”.
Além disso, a atividade física regular contribui para a melhoria dos níveis de triglicerídeos e ajuda a manter uma boa saúde, além de gerar energia ao nosso corpo. É muito importante o acompanhamento médico, para avaliar a necessidade ou não de medicação, e ajudar a prevenir possíveis doenças cardiovasculares, dentre outras.

Qual exame faço para investigar o nível de triglicerídeos?


Os triglicerídeos podem ser investigados por meio de um exame de sangue, de acordo com orientação médica ou nutricional. Será coletado a amostra para análise. Aqui na Beep você pode fazer exames laboratoriais no conforto da sua casa, de domingo a domingo e sem pagar taxa domiciliar. Baixe o nosso app e agende uma visita!

Doenças associadas


Algumas doenças podem estar associadas à elevação dos triglicerídeos no sangue. São elas:
  • Diabetes;
  • Hipertensão arterial;
  • Obesidade;
  • Pancreatite;
  • Acidente Vascular Cerebral, entre outras.

Veja também: entenda como é feito o exame de glicemia em jejum, também conhecido como exame de glicose. 


Importante:


Você pode tirar suas dúvidas e fazer o agendamento dos seus exames laboratoriais e vacinas diretamente no aplicativo da Beep Saúde. É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂
Compartilha com a gente se você já precisou fazer exame de triglicerídeos! Assim, você vai ajudar outras pessoas que procuram por mais informações.
Fontes:
Sociedade Brasileira de Patologia Clínica | Sociedade Brasileira de Cardiologia | Sociedade de Cardiologia de São Paulo | Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia