Provavelmente, isso já aconteceu com você: chega a noite, você liga a TV e começa a passar o jornal. Esse noticiário traz novidades de várias regiões do Brasil e do mundo e, no meio de tantas manchetes, aparecem os casos e mortes por malária
Mesmo que expliquem de forma resumida o que é essa doença, automaticamente algumas pessoas ainda pensam que ela não tem cura. Não é bem assim e é isso que nós vamos te explicar neste post. 

Mulher colocando o repelente contra mosquito que causa a malária no filho.


Neste post, você vai ver: 

O que é malária?


A malária é uma doença infecciosa transmitida, principalmente, pela picada da fêmea do mosquito Anopheles infectada com protozoários do gênero Plasmodium. Febre alta, calafrios e suor (sudorese) são alguns dos seus sintomas. É grave, pode matar, mas existe cura se for diagnosticada e tratada adequadamente. 
Mosquito Anopheles, causador da malária, pousa na mão de uma pessoa

Mosquito do gênero Anopheles: principal transmissor da malária


Você sabia que a malária tem 11 nomes diferentes?


A malária também pode ser chamada de:
  • 1. Batedeira; 
  • 2. Febre;
  • 3. Febre intermitente;
  • 4. Febre palustre;
  • 5. Febre terçã benigna;
  • 6. Febre terçã maligna;
  • 7. Impaludismo;
  • 8. Maleita;
  • 9. Paludismo;
  • 10. Sezão;
  • 11. Tremedeira.

Conheça 5 outras formas de chamar o mosquito Anopheles 


O mosquito Anopheles, vetor que transmite o Plasmodium causador da malária, também é conhecido pela população, como: 
  • Bicuda;
  • Carapanã;
  • Mosquito-prego;
  • Muriçoca;
  • Sovela.

Fonte: Ministério da Saúde

Malária no mundo: quais são os locais onde ela está presente? 


A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que a malária está presente em 87 países. 

E no território brasileiro? 


Alguns locais no Brasil onde a malária está presente são: Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. 

Qual é o agente causador da malária?


O agente causador da malária é o protozoário Plasmodium. Ao todo, existem 5 espécies que causam a doença nas pessoas. No Brasil, três delas são as mais comuns: 
  • P. falciparum;
  • P. malariae;
  • P. vivax.

Qual espécie de Plasmodium é mais agressiva?


De todas espécies citadas no tópico anterior, a primeira (P. falciparum) é a mais agressiva. Saiba mais:
  • P. falciparum: é grave porque destrói entre 2% e 25% dos glóbulos vermelhos, o que resulta em uma anemia grave. Outras possíveis complicações são: trombose e embolia em vários órgãos;
  • A P. vivax é mais leve e dificilmente leva a pessoa à morte, mas pode causar a plaquetopenia (redução na quantidade de plaquetas); 
  • Já a P. malariae tem uma intensidade bem parecida com a Vivax.

Quais são as formas de transmissão? 


Veja todas as formas de transmissão da malária:
  • Ao compartilhar seringas;
  • Durante a gravidez (da gestante para feto);
  • Picada da fêmea do mosquito Anopheles infectado com o protozoário do gênero Plasmodium;
  • Transfusão de sangue.

A transmissão mais comum é via inseto barbeiro. 

Qual é o tempo de incubação? 


O tempo entre o contágio e o começo dos sinais e sintomas da malária é diferente, dependendo do gênero do Plasmodium que infectou a pessoa. Mínimo de uma semana (7 dias) para quem foi infectado com o P. falciparum; entre 10 e 30 dias para a doença causada pelo P. vivax e intervalo de 18 dias a 30 dias para P. malariae.

Quais são os sintomas da malária?


Os sintomas da malária podem ser diferentes, dependendo do gênero do Plasmodium

Sintomas da malária causada pelo P. falciparum 


  • Aumento do baço; 
  • Calafrios;
  • Delírios (em alguns casos); 
  • Dor de cabeça;
  • Dor muscular;
  • Febre alta;
  • Sudorese;
  • Taquicardia.

Sintomas da malária causada pelo P. vivax e P. malariae


  • Calafrios;
  • Febre (no caso da infecção por P. malariae, é mais baixa e repete de 3 em 3 dias);
  • Mal-estar;
  • Prostração;
  • Suor intenso.

Quais são as complicações da malária?


Algumas pessoas que estão com a doença causada pelo P. falciparum podem ter uma complicação chamada de malária cerebral, uma condição grave que pode levar à morte em 80% dos casos. 
Os sinais e sintomas são: 
  • Convulsões;
  • Desorientação;
  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Excitação;
  • Rigidez na nuca;
  • Sonolência;
  • Vômitos. 

A pessoa também pode até entrar em coma.

O que fazer caso surjam esses sintomas?


A orientação é procurar um atendimento médico para fazer o tratamento o mais rápido possível. Começá-lo antes de completar 24 horas do início pode evitar que a doença evolua para complicações, como a malária cerebral. 

Como diagnosticar a malária? 


Os exames utilizados para detectar a malária são os testes rápidos de diagnósticos (rapid diagnostic tests – RDTs) e parasitológicos por microscopia. Todos eles são recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
Aqui na Beep, a gente oferece outros exames relacionados à malária: 
  • Anticorpos IgM de Anti Plasmodium Falciparum;
  • Anticorpos IgG de Anti Plasmodium Falciparum.

Como é tratada a malária?


O tratamento contra a malária é feito com comprimidos e deve ser recomendado por um(a) médico(a). O que podemos adiantar é que o tipo vai variar conforme a espécie de Plasmodium, idade do paciente, peso e outras condições. Quando o caso de malária é grave, a pessoa deve ser internada imediatamente.

Malária tem cura?


Quanto antes a pessoa for diagnosticada e fizer o tratamento correto, melhor é a chance de cura.

Como se prevenir da malária?


Veja o que você pode fazer caso more ou vá viajar para regiões com alto índice de transmissão da doença: 
  • Colocar roupas longas que tapem tanto os braços quanto as pernas;
  • Instalar telas nas janelas e portas das casas; 
  • Passar repelente no corpo;
  • Utilizar mosquiteiros.

Outras formas de proteger a população da malária são: 
  • Aterro;
  • Borrifação dentro dos domicílios;
  • Controle da vegetação aquática;
  • Drenagem;
  • Limpeza das margens dos criadouros;
  • Modificação do fluxo da água;
  • Melhorias na moradia e também condições de trabalho;
  • Obras de saneamento para eliminação de criadouros do mosquito;
  • Uso racional da terra.

Fonte: Ministério da Saúde

Existe vacina contra a malária? 


Existe uma vacina contra a malária, mas ela não está disponível no Brasil. Apenas alguns países da África, que têm alto índice de transmissão da doença causada pelo P. falciparum, é que podem aplicá-la somente em crianças pequenas. 

Quem não pode doar sangue após ter malária?


Segundo o Ministério da Saúde, em locais onde a malária circula o ano todo e tem uma quantidade esperada de casos e mortes (endemia), algumas pessoas não podem doar sangue:
  • Quem está com sintomas (febre) ou com suspeita da doença no último mês (30 dias);
  • Quem teve malária nos últimos 12 meses antes da data de doação de sangue; 
  • Quem se deslocou ou veio de um local que é considerado de alto risco para transmissão da malária;
  • Quem foi infectado pela espécie P. malariae (independentemente de estar em uma região endêmica ou não). 

Qual é a orientação para quem vai viajar para áreas com risco de transmissão de malária? 


A orientação é que os viajantes busquem informações sobre como fazer a prevenção contra a doença antes mesmo de viajar. Se a pessoa tiver algum sintoma até 6 meses depois de voltar da viagem, é importante procurar um serviço de saúde o mais rápido possível.

Você sabia que dá para cuidar da sua saúde no conforto de casa? 


Se o seu médico solicitar exames de Anticorpos IgM ou IgG de Anti Plasmodium Falciparum, agende com a gente! Vamos até a sua casa, de domingo a domingo (inclusive nos feriados) e não cobramos taxa domiciliar.