Bolhas, coceira e incômodo na pele. Já teve que lidar com algum desses inconvenientes? Eles são conhecidos por poder indicar a presença de herpes. Mas você sabia que existem tipos diferentes da doença? Neste post, você vai saber o que é herpes, quais são os principais sintomas e muito mais. Confira! 

Mulher em frente ao espelho vendo se as feridas no rosto são por causa da herpes. A imagem ilustra o post o que é herpes


O que é herpes? 


A herpes pode ocorrer devido à ação do vírus Varicella zoster, agente causador da herpes zoster, ou do herpesvírus tipo 1 e 2, que causam o herpes simplex. O principal sinal em comum dessas doenças é a presença de vesículas (pequenas bolhas) em determinadas partes do corpo. 

Quais são os tipos de herpes existentes?


Podemos dividir em dois grandes grupos: herpes zoster e simplex. Esse último, é separado em labial e genital. 

1. Herpes zoster (cobreiro)


A herpes zoster tem como principal sinal a presença de pequenas bolhas (vesículas) cercadas por uma área avermelhada na pele. 

2. Herpes simplex


Ela pode ser dividida em: 
  • Labial: que é caracterizada como uma infecção dentro da boca e nos lábios;
  • Genital: infecção sexualmente transmissível (IST), causada pela presença de bolhas (lesões) nos órgãos  genitais masculinos ou femininos.


Como se pega o vírus causador da herpes zoster?


O vírus da herpes zoster é transmitido por meio do contato direto com a pele ou secreções respiratórias, mas isso é bem mais comum de acontecer durante a catapora.

Como se pega herpes simplex?


Uma pessoa pode pegar o vírus da herpes labial por meio do contato com a saliva, pele ou lábios da pessoa contaminada. 
Já a genital pode ser transmitida via relações sexuais. Ela é muito mais contagiosa quando existem lesões ativas e presentes nos órgãos genitais masculinos ou femininos. 
Entretanto, mesmo quando a pessoa não apresenta qualquer tipo de sintoma, ela também pode passá-la para outros indivíduos.

Quanto tempo leva para os primeiros sintomas surgirem? 


Os sinais da herpes genital podem aparecer entre 3 e 7 dias depois do contágio, ou em até 2 semanas. Já os da labial demoram entre 2 e 26 dias.
No caso da herpes zoster, esse vírus pode ficar oculto no organismo durante anos (depois que a pessoa adquire a catapora) e reativar, principalmente, devido à baixa imunidade.

Todas as pessoas que pegam a doença vão ser sintomáticas?


A maioria das pessoas infectadas com a herpes labial e genital são assintomáticas. 

Quais são os sintomas? 


Os sintomas vão variar dependendo do tipo de doença. Veja as diferenças: 

Sintomas da herpes labial


Quando o indivíduo desenvolve os sintomas durante a infecção primária (quando surgem pela primeira vez), eles podem ser muito intensos. A pessoa pode apresentar: 
  • Aumento dos linfonodos do pescoço (pequenos órgãos que funcionam como filtros de substâncias nocivas para manter a proteção do corpo contra ameaça de infecções);
  • Dor de garganta; 
  • Faringite (com pus e úlceras nos adultos);
  • Febre;
  • Inflamação na gengiva (gengivite) nas crianças;
  • Mal-estar;
  • Perda de apetite.

As bolhas (lesões) nos lábios podem não aparecer na primeira infecção. Caso surjam, costumam causar muita dor. 

Sintomas da herpes genital


Na primeira vez que os sintomas aparecem (infecção primária), a pessoa pode apresentar:
  • Bolhas nos órgãos genitais masculinos e/ou femininos, e em torno do ânus. Quando se rompem, formam úlceras (lesões abertas) que podem ser muito dolorosas;
  • Coceira no local das bolhas;
  • Dores pelo corpo;
  • Dor ao urinar, caso as bolhas estejam muito próximas da saída da uretra;
  • Febre;
  • Linfonodos na virilha;
  • Mal-estar.

Nas mulheres, se as bolhas estiverem no lado interno da vagina, os sinais podem ser: a presença de corrimento e desconforto durante a relação sexual. 

Sintomas da herpes zoster


A pessoa infectada pode apresentar: 
  • Coceira;
  • Dor;
  • Pequenas bolhas (vesículas) em uma determinada parte da pele;
  • Febre;
  • Formigamento.

Quanto tempo duram os sintomas? 


Os sinais e sintomas da infecção primária da herpes labial podem desaparecer depois de 2 semanas de forma espontânea. Os sinais e sintomas da genital duram até 20 dias e os da herpes zoster algumas semanas. 
Como os vírus causadores dessas doenças não morrem, esses sinais podem surgir de novo, ocasionando a recorrência. Nesse caso, os sintomas da reativação da herpes labial podem durar no máximo 7 dias e os da genital cerca de 10 dias. 

Diagnóstico da herpes genital e labial


O diagnóstico da herpes genital e labial pode ser feito com base na análise das lesões que aparecem durante as crises. 
Se o profissional da área da saúde precisar fazer algum exame para confirmar ou descobrir qual é o tipo de vírus, ele pode pedir uma coleta das amostras das bolhas. No caso de pessoas assintomáticas, podem ser solicitados exames de sangue (sorologia). 

Diagnóstico da herpes zoster


O diagnóstico é baseado na história clínica e na análise das lesões. Apenas em apresentações menos típicas podem ser solicitados exames complementares. 

Como fazer o tratamento? 


A pessoa que está apresentando os sintomas deve procurar um médico de confiança para confirmar o diagnóstico e dar início ao tratamento.  Os três tipos podem ser tratados com o uso de antivirais para controlar a infecção. 

Como prevenir a doença? 


A herpes pode ser prevenida ao evitar contato com a pele de pessoas com as bolhas ativas; ao usar camisinha durante as relações sexuais; e não utilizar objetos íntimos de outros indivíduos. No caso da herpes zoster, ainda é possível aplicar a vacina varicela ou vacina herpes zoster

Faça os seus exames e aplique as vacinas com a Beep Saúde!


Você sabia que os exames para a detecção da herpes simplex e as vacinas varicela e herpes zoster podem ser encontrados aqui na Beep Saúde? 
O melhor é que você não precisa sair de casa para realizá-los! Baixe agora mesmo o nosso aplicativo e agende seu atendimento! 

Médico responde


O que é bom para curar herpes?


O tratamento consiste no uso de medicações antivirais, podendo ser de uso tópico sobre as lesões e de uso oral, na forma de comprimidos. A indicação da melhor forma de tratamento deve ser feita por um médico dependendo do quadro de cada paciente.  

É verdade que todo ser humano tem herpes?


É verdade que uma parcela muito grande da população apresenta o vírus da doença, porém nem todas as pessoas manifestam sintomas. Aparecendo, principalmente, em casos de queda da imunidade.

Por que a herpes não tem cura?


Ela não tem cura, pois o vírus permanece adormecido nos gânglios nervosos, emergindo periodicamente a partir de exposição a alguns fatores, como: exposição excessiva à luz solar, estresse físico e emocional e imunossupressão.