Febre súbita, dor de cabeça e rigidez no pescoço são alguns sinais de alerta para essa doença extremamente grave que pode levar a pessoa à morte. Quer entender o que é meningite bacteriana, como preveni-la e muito mais? Leia o nosso post completo! 

analise clinica de bactérias, representando a meningite bacteriana


Neste post, você vai entender:

O que é meningite bacteriana? 


A meningite bacteriana, como o próprio nome diz, é causada por bactérias e é caracterizada pela inflamação das meninges (membranas que envolvem o encéfalo — cérebro, bulbo e cerebelo — e a medula espinhal).

É uma síndrome grave que pode levar à morte. Por esse motivo, se surgirem sintomas de meningite, deve-se procurar atendimento médico o mais rápido possível. 
Veja alguns tipos de bactérias que causam a meningite bacteriana
Causas mais comuns de meningite bacteriana de acordo com a idade: Recém-nascidos: Escherichia coli, Listeria monocytogenes, Streptococcus pneumoniae (pneumococo), Streptococcus sp. principalmente, os do grupo B. Bebês e crianças: Haemophilus influenzae, Neisseria meningitidis (meningococo), Streptococcus pneumoniae (pneumococo), Streptococcus sp. principalmente, os do grupo B. Adolescentes e adultos jovens: Neisseria meningitidis (meningococo), Streptococcus pneumoniae (pneumococo). Idosos: Haemophilus influenzae, Listeria monocytogenes, Neisseria meningitidis (meningococo), Streptococcus pneumoniae (pneumococo), Streptococcus sp. principalmente, os do grupo B.

Existem outros tipos de meningite? 


Além da meningite bacteriana, existem outros 4 tipos da doença: meningite viral, por fungos, protozoários e helmintos.

Como se pega meningite bacteriana?


A transmissão da meningite bacteriana ocorre de pessoa para pessoa por meio de gotículas e secreções do nariz e da garganta expelidas durante a fala, espirro ou tosse. É importante informar que algumas pessoas podem transportar as bactérias causadoras da doença em seus corpos mesmo se não estiverem doentes. 
Outra forma de transmissão é por meio de alimentos, como é o caso da transmissão das bactérias Escherichia coli e Listeria monocytogenes

Quais são os fatores de risco? 


Crianças com menos de 5 anos, principalmente as menores de 1 ano, têm mais probabilidade de desenvolver em meningite. No tipo causado pela bactéria Neisseria meningitidis, o risco é maior em crianças, adolescentes e jovens adultos e é agravado em casos de surto da doença.

Por que a meningite bacteriana é mais grave do que a viral?


Porque a maioria das meningites virais são benignas e evoluem sem precisar de tratamento. Já as bacterianas podem ser graves e devem ser tratadas com antibióticos imediatamente.

Qual é o período de incubação da doença? 


Os primeiros sintomas de meningite bacteriana costumam aparecer de 3 a 4 dias depois do contágio. 

Quais são os sintomas da meningite bacteriana? 


Os sintomas da meningite bacteriana começam com febre de forma súbita, dor de cabeça e rigidez do pescoço. A evolução da doença em adultos costuma ser bem rápida, com piora em pouquíssimas horas. Geralmente, a pessoa infectada dá entrada em algum hospital de 24h a 48h depois do surgimento dos primeiros sinais.
Outros sintomas são: 
  • Aumento da sensibilidade à luminosidade (fotofobia);
  • Confusão mental;
  • Enjoo /náusea;
  • Mal-estar;
  • Vômito.

Os sinais podem ficar graves e evoluir para:  
  • Coma;
  • Convulsão;
  • Delírio;
  • Tremor.

Caso um bebê esteja com a doença, talvez seja difícil perceber os sinais que descrevemos acima, mas a criança pode: 
  • Parecer irritada; 
  • Vomitar; 
  • Não se alimentar bem;
  • Parecer que não responde aos estímulos; 
  • Ter moleira protuberante;
  • Reflexos anormais. 

Se a pessoa tiver uma infecção na corrente sanguínea causada pela bactéria Neisseria meningitidis, doença chamada de septicemia meningocócica ou só meningococcemia, podem surgir outros sinais além dos descritos acima, como: 
  • Calafrio;
  • Diarreia;
  • Dor forte nas articulações, músculos, peito ou barriga;
  • Fadiga; 
  • Pés e mãos frios;
  • Presença de manchas vermelhas no corpo;
  • Respiração acelerada.

É importante informar que a meningite bacteriana pode ser mortal ou deixar sequelas, como: surdez, dificuldade de aprendizagem e comprometimento cerebral.

Como é feito o diagnóstico da meningite bacteriana? 


Sempre que suspeitar de um caso da doença, procure um pronto-socorro para avaliação médica. O profissional da área da saúde pode pedir exame de sangue para avaliar a saúde do paciente, além de um exame líquido cerebroespinhal (líquor). As amostras serão analisadas pelo laboratório para verificar qual é o agente causador da meningite. Desse modo, o médico vai saber como tratar especificamente a infecção.

Como tratar a meningite bacteriana? 


Por causa da gravidade da doença, os pacientes com quadro suspeito sempre são internados nos hospitais. O tratamento da meningite bacteriana é feito com antibióticos e essa medicação deve ser administrada em ambiente hospitalar.

Meningite bacteriana tem cura? 


Sim, a meningite bacteriana tem cura. Porém, a pessoa precisa procurar um hospital assim que os primeiros sintomas aparecerem. 

Como prevenir a meningite bacteriana?


Para algumas bactérias causadoras da meningite, existe a possibilidade de prevenção por meio da vacinação e da quimioprofilaxia. Os imunizantes estão disponíveis para proteger contra as principais causas da doença. Veja quais são: 

Outras maneiras de prevenção da meningite bacteriana são: evitar aglomerações e manter os ambientes sempre limpos e ventilados. 

Médicos respondem: 


Quando a meningite pode matar?


A meningite tem mais chance de levar a óbito quando a procura por um serviço médico não ocorre de forma ágil, a partir do início dos sintomas. Dessa forma, é muito importante que, a qualquer sintoma apresentado, o paciente prontamente procure por uma assistência médica para avaliação. Ainda assim, implementada a antibioticoterapia em tempo adequado, a letalidade dessa condição pode ser alta.
Os grupos de risco para mortalidade são: pacientes com idade avançada, rebaixamento do nível de consciência, além de hemocultura positiva e plaquetopenia.

Quanto tempo dura a meningite bacteriana?


A duração da meningite bacteriana varia de acordo com a evolução clínica de cada paciente. Sabe-se que, de acordo com cada bactéria específica, é utilizado antibioticoterapia adequada, variando no período de tratamento. 

Proteja-se contra a meningite bacteriana no conforto da sua casa. Chame a Beep! 


As vacinas BCG, Pentavalente, Hexavalente, Meningocócica ACWY, Meningocócica B, Pneumocócica 13 (VPC 13) e 23 (VPP23) estão disponíveis na Beep. O melhor? A nossa equipe vai até você, de domingo a domingo, sem cobrar taxa domiciliar.

Vacinação da gripe 2021 Planos de saúde Cliente Bradesco Saúde… Atenção!