Neste artigo, você entenderá mais sobre a meningite meningocócica: quais os sintomas, como ela é transmitida, qual o melhor tratamento, como se prevenir e muito mais. Confira abaixo!

O que é a Meningite Meningocócica?


A meningite é caracterizada como uma inflamação das meninges (membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal). A meningite meningocócica, também conhecida como doença meningocócica, é causada pela bactéria neisseria meningitidis, podendo atingir qualquer pessoa de qualquer idade.
as mãos de um médico segurando um tablet, onde ele visualiza a imagem de um cérebro atingido por meningite
Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações, a meningocócica é a meningite bacteriana mais frequente no Brasil, além de ser a forma mais grave da doença, levando ao óbito de 20% a 30%, aproximadamente, das pessoas contaminadas. Geralmente, entre 10% e 20% dos que resistem à doença ficam com alguma sequela, como perda de audição, alterações neurológicas, entre outras.

Quais os sintomas e sinais da meningite meningocócica?


Alguns dos sintomas e sinais da meningite meningocócica, são:
  • Fraqueza;
  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Vômito.
Eles podem ser confundidos com os de outras doenças, como a gripe, o que acaba dificultando o diagnóstico. Entretanto, a rigidez no pescoço e nuca, e petéquias (manchas de cor marrom na pele) são sinais que ajudam identificar um quadro de meningite meningocócica.

Como é a transmissão da meningite meningocócica?


A transmissão da meningite meningocócica acontece de pessoa para pessoa por meio de gotículas e secreções expelidas pelo nariz e boca, ou seja: ao falar, tossir ou espirrar é quando ocorre a transmissão. As pessoas mais contaminadas, geralmente, são adolescentes e jovens adultos.
Alguns cuidados podem e devem ser tomados para evitar a transmissão e contaminação, como, por exemplo:
  • Evitar contato ou proximidade com pessoas contaminadas e aglomerações;
  • Não compartilhar itens pessoais, como: talher, copo, etc.;
  • Estar em ambiente bem ventilado.

Como é feito o tratamento?


Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento da meningite meningocócica é feito com antibióticos e deve ser administrado em ambiente hospitalar. É necessário que seja iniciado o mais rápido possível, evitando contaminar outras pessoas ao redor.
Por ser uma doença muito letal e que se desenvolve rapidamente, é muito importante buscar um atendimento médico e tratamento com urgência. Lembrando que a melhor maneira de se prevenir contra a doença é por meio da vacinação.

Como é feito o diagnóstico?


Após análise dos sintomas, queixas e histórico clínico do paciente, o médico solicita amostras de sangue e do líquido cerebroespinhal, conhecido como liquor. Após a testagem dessas amostras, é possível identificar o agente causador da meningite, o que é de grande importância para o médico saber como tratar exatamente a infecção.

Prevenção contra a meningite meningocócica


Segundo a Sbim, a vacinação contra a meningite meningocócica é a maneira mais eficaz de se prevenir contra esta doença. Veja abaixo mais informações sobre as vacinas meningocócica ACWY e meningocócica B.

Vacina Meningocócica ACWY


A vacina meningocócica ACWY previne contra meningite e infecções generalizadas sendo causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.
  • Esta vacina é feita pelo antígeno formado pelos componentes das bactérias dos sorogrupos (classificação das bactérias) A, C, W e Y. Sua aplicação é realizada via intramuscular.
  • Recomendada para crianças e adolescentes; no caso de adultos e idosos, é recomendado conforme a situação epidemiológica no momento, ficando a critério da indicação do seu médico.
  • A vacina meningocócica ACWY é contraindicada para pessoas que já tiveram quadro de anafilaxia após o uso de algum componente da vacina ou após receber a dose anterior.
  • É recomendado que crianças tomem a primeira dose aos 3 meses, a segunda entre 3 e 5 meses, além de receber uma dose de reforço aos 12 meses, 5 anos e aos 11 anos. Adolescentes que não tenham recebido a vacinação na infância, deve tomar duas doses com intervalo de 5 anos. No caso de adultos, a vacinação ocorre em dose única.

Veja aqui mais informações sobre a vacina meningocócica ACWY


Vacina Meningocócica B


A vacina meningocócica B, também conhecida como vacina meningite B, previne contra infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo tipo B.
  • Esta vacina é feita por proteínas do meningococo B. Sua aplicação é realizada via intramuscular.
  • Recomendada para crianças, adolescentes e adultos com até 50 anos.
  • A vacina meningocócica B é contraindicada para pessoas que já tiveram quadro de anafilaxia após o uso de algum componente da vacina ou após receber a dose anterior.
  • É recomendado 2 doses para crianças aos 3 e 5 meses de vida. A SBP e SBim recomenda, também, 1 dose de reforço entre 12 e 15 meses. Adolescentes e adultos devem receber 2 doses com intervalo de dois meses.

Veja aqui mais informações sobre a vacina meningocócica B


Aqui na Beep você encontra o Pacote Meningites, um pacote completo com as duas vacinas meningocócicas, pensado especialmente para que bebês a partir dos 2 meses recebam uma proteção completa!

Onde aplicar as vacinas?


A vacina contra a meningite meningocócica está disponível aqui na Beep. E o melhor: você não precisa sair de casa para receber as doses. A nossa equipe vai até você, de domingo a domingo e você não paga taxas domiciliares. Baixe o nosso app agora para agendar uma visita!

A meningite meningocócica tem cura?


Não é possível afirmar isso por se tratar de uma doença grave onde a bactéria se espalha rapidamente pelo organismo. Iniciando o tratamento o mais breve possível, haverá mais chances para cura.

Diferença entre meningite meningocócica e meningite viral


A meningite viral, geralmente, é diagnosticada por um quadro mais estável e benigno, não costumando ser tão grave. Enquanto a meningite meningocócica, por ser bacteriana, costuma ser mais grave e leva a mais óbitos.

Veja aqui mais informações sobre a meningite viral


Existem outros tipos de meningite, como:
  • Meningite Fúngica: Causada pelos fungos do tipo Cryptococcuse Coccidioides, se propagam por meio do sangue indo para as meninges. Pode se transformar em um quadro crônico causando complicações sérias, como hidrocefalia.
    Os principais sintomas, são: febre, dor de cabeça, torcicolo, náusea, vômito e confusão mental. O tratamento é iniciado após a confirmação do fungo responsável pela infecção, feito com uso de fungicidas recomendado pelo médico.
  • Meningite Parasitária: Causada por parasitas, neste caso a transmissão não acontece de pessoa para pessoa e, geralmente, infectam animais. As pessoas quando são infectadas é por meio da ingestão de alimentos contaminados pelo parasita.
    Os principais sintomas, são: dor de cabeça, rigidez na nuca, náuseas, vômito, fotofobia e confusão mental. O tratamento é feito com medicamento para aliviar os sintomas e devem ser administrados diretamente no hospital.

Acompanhamento médico


Agora que você já sabe o que é a meningite meningocócica, lembre-se que é de suma importância o acompanhamento com um médico de confiança para dar início ao tratamento e verificar a evolução e melhora do quadro.

Importante:

Você pode tirar suas dúvidas e fazer o agendamento dos seus exames laboratoriais e vacinas diretamente no aplicativo da Beep Saúde. É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂
Compartilha com a gente se você já teve meningite meningocócica e como foi seu tratamento! Assim, você vai ajudar outras pessoas que procuram por mais informações.