Sexagem fetal: exame para detectar o sexo do bebê

Para muitas mulheres, a gravidez é um dos momentos mais esperados da vida. Mas você já se perguntou quantas vezes uma gestante precisa responder sobre o sexo de seu bebê? Após anunciar a chegada de uma criança, é natural que surja uma curiosidade imensa acerca dessa questão, que pode ser respondida de duas formas: por meio da ultrassonografia ou do exame de sexagem fetal.
uma mulher gestante com vários posts it colados na barriga com interrogação. sexagem fetal
A forma mais comum de descobrir é pela ultrassonografia. Porém, o exame de imagem só consegue detectar o sexo por volta da 15ª semana de gestação (havendo chances de erros).
A solução mais rápida e precisa é o exame de sexagem fetal. Se você quer saber todas as informações relevantes sobre o tema, confira o texto a seguir!


O que é Teste de Sexagem Fetal?


É um exame não invasivo que não utiliza agulha, fluidos ou qualquer outro instumento inseridos ao corpo. Ou seja, não apresentam riscos para a mãe nem para o bebê. Por isso, a sexagem fetal é considerada segura. Além disso, o exame apresenta 99% de precisão na detecção do sexo do bebê. Não é necessário ter prescrição médica para é realizá-lo.

Como é feito o exame de sexagem fetal?


Esse exame é realizado como uma coleta de sangue convencional. A diferença está na análise do material, que vai buscar a presença de fragmentos do cromossomo Y que tenham atravessado a placenta e estejam circulando pela corrente sanguínea da mãe.

Quando fazer o exame de sexagem fetal?


Não é preciso esperar até a 15ª semana de gestação como acontece com o exame de imagem. Mas é necessário aguardar, obrigatoriamente, as primeiras 8 semanas. Só a partir desse período que você deve agendar sua sexagem fetal.

> Clique aqui para agendar seu exame de sexagem fetal<


Como se preparar?


Não existe nenhum tipo de preparo específico para esse exame. A recomendação é que a gestante esteja bem alimentada e hidratada na hora da coleta.

+ Veja também: dicas e necessidades essenciais da amamentação


Como o exame funciona em grávidas de gêmeos ou mais?


Funciona exatamente da mesma forma, porém não é possível determinar quantos fetos são do sexo masculino, já que o exame detecta apenas a presença do cromossomo Y na corrente sanguínea da grávida. Sendo assim, é possível saber se pelo menos um dos bebês é do sexo masculino.

Quanto tempo demora para sair o resultado?


O resultado do exame de sexagem fetal pode demorar até 12 dias úteis, dependendo da urgência.

Como interpretar o resultado?


O sexo masculino é determinado pela presença do cromossomo Y. Portanto, ele é o que vai determinar o sexo do bebê: se houver presença de cromossomo Y, é menino. Se não houver, é menina. Exceto casos raros, crianças do sexo masculino nascem com cromossomos XY, enquanto crianças do sexo feminino nascem com cromossomos XX.

Pode haver erro no resultado?


Sim. Caso a gestante já tenha recebido transfusão de sangue ou feito transplante de órgãos, o resultado do exame pode apresentar erros. Além disso, o resultado tende a ser mais assertivo se o exame for realizado após a 8ª semana de gestação.

Quais são os outros exames para descobrir o sexo do bebê?


  • Ultrassom morfológico: ultrassonografia que também permite identificar o sexo do bebê, mas deve ser feito a partir do primeiro trimestre de gestação;
  • Ultrassom do tubérculo genital fetal: ultrassonografia que analisa especificamente a parte genital do feto, identificando, assim, o sexo do bebê;
  • Intelligender: exame de urina feito como se fosse o teste de gravidez de farmácia. Quando a luz fica laranja, o resultado é uma menina. Se a luz ficar verde, o resultado é um menino.

Importante:


Você pode tirar suas dúvidas e fazer os agendamentos dos exames e vacinas desejados diretamente no aplicativo da Beep Saúde. É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂
Compartilha com a gente se você já fez exame de sexagem fetal! Assim, você vai ajudar outras pessoas que procuram por mais informações.
Fontes:
Alta diagnósticos | Cerpe | Rede Dor São Luiz