Você sabe qual exame de sangue detecta câncer e como pode ser confirmado o diagnóstico? Neste artigo, você entenderá mais sobre o assunto. Confira!
Uma mão com luvas segurando um tubo de amostra de exame de sangue detecta câncer

Câncer: o que é esta doença?


O câncer, também chamado tumor, é o nome dado a mais de 100 doenças que desenvolvem o crescimento anormal e descontrolado das células. São estas células que se agrupam e formam o tumor. Isto ocorre devido às alterações genéticas (DNA) das células (mutações).
Originalmente, as células devem crescer e se dividir. Havendo alguma anormalidade nessa mutação, alguma célula pode crescer erroneamente e causar um câncer. Apesar disso poder ocorrer com qualquer órgão, alguns são mais afetados do que outros, como pulmão, mama, próstata, pâncreas, entre outros.
Além disso, o câncer pode ser benigno ou maligno, diferenciando o tumor para mais ou menos agressivo.

Agora, veja abaixo quais são os indicadores tumorais que detectam o câncer por meio do exame de sangue: 
  • AFP


Quando é preciso investigar sinais de tumores no estômago, intestino, ovários ou fígado, a proteína alfafetoproteína (AFP) é a responsável nesse auxílio. Se o valor de referência for superior a 1000 ng/ml, pode indicar um tumor maligno. Já em valores aproximados a 500 ng/ml, pode ser sinal de quadro de cirrose ou hepatite crônica, por exemplo.
  • MCA


Em casos de suspeita de câncer de mama, é solicitado a investigação do antígeno mucoide associado ao carcinoma (MCA). Quando o valor de referência for superior a 11 U/ml, pode indicar o quadro de câncer de mama. Entretanto, em alguns casos onde o valor está alto, pode ser sinal de tumores benignos no ovário, útero ou próstata.

+ Aqui na Beep você pode fazer exame laboratoriais no conforto da sua casa, de domingo a domingo e sem pagar taxa domiciliar. Baixe o nosso app e agende uma visita!


  • BTA


Quando é preciso investigar sinais de tumores na bexiga, o antígeno tumoral da bexiga (BTA) é o responsável nesse auxílio. Além dele, geralmente é solicitado a dosagem dos índices NMP22 e ao CEA. Quando é detectado o câncer de bexiga, o exame apresenta um valor de referência superior a 1. Em alguns casos onde o valor está maior que o normal, pode ser sinal de quadro de inflamação dos rins ou da uretra, por exemplo.
  • PSA


Quando é preciso investigar sinais de tumor na próstata, o antígeno prostático (PSA) é o responsável nesse auxílio. Se  o valor de referência for superior a 1000 ng/ml, pode indicar um tumor maligno. Já em valores aproximados a 500 ng/ml, pode ser sinal de quadro de cirrose ou hepatite crônica, por exemplo.
  • CA 125


Quando é preciso investigar sinais de câncer no ovário, o CA125 é o índice monitorado para diagnosticar a doença, além de acompanhar a evolução do quadro. Se o valor de referência for superior a 65 U/ml, pode indicar um tumor no ovário. Entretanto, em alguns casos de elevação no valor, pode ser sinal de quadro de cirrose, cistos, hepatite ou pancreatite, por exemplo.
  • Calcitonina


A calcitonina é um hormônio produzido pela glândula da tireoide e ao investigá-la, é possível detectar o câncer da própria tireoide, além do câncer de mama ou de pulmão. Ao sinalizar valor superior a 20 pg/ml, é um indicativo de câncer. Entretanto, em alguns casos de elevação no valor, pode ser sinal de quadro de pancreatite, doença de Paget e, até mesmo, gravidez.
  • Tireoglobulina


Quando é preciso acompanhar pacientes diagnosticados com câncer de tireoide, a proteína tireoglobulina é a responsável nesse auxílio. Geralmente, costuma-se solicitar a análise da calcitonina e do TSH, por exemplo, para melhor acompanhamento. Os valores normais geralmente são entre 1,4 a 78 g/ml, quando está acima disto é sinal da presença de um câncer na tireoide.
  • CEA


O antígeno carcinoembrionário (CEA) é responsável por diagnosticar diversos tipos de câncer, como câncer de intestino, pâncreas, pulmão, fígado, entre outros. O valor de referência normal é de até 3 ng/mL em pessoas não fumantes e de até 5 ng/mL em pessoas fumantes. Para ser considerado câncer, este valor precisa estar 5 vezes acima do valor normal.

+ Veja também: como fazer exame de sangue e quais são os tipos


Como confirmar o diagnóstico de câncer?


Havendo suspeita clinica após a avaliação médica e a realização de um destes exames de sangue indicados por ele, outros exames podem ser indicados como:
  • Ecografia: também conhecido como ultrassonografia, este exame permite identificar possíveis tumores em alguns órgãos, como fígado, pâncreas, baço, rins, próstata, mama, tireoide, útero e ovário;
  • Radiografia: o exame é realizado por meio de um raio-x que permite identificar possíveis tumores no pulmão, coluna e ossos;
  • Ressonância magnética: exame de imagem em alta definição que mostra alterações em órgãos, como mama, fígado, pâncreas, baço e rins;
  • Tomografia computadorizada: se após a realização do raio x for detectado alterações em algum órgão, essa tomografia permite analisar mais profundamente o caso.
Para confirmar o diagnóstico com mais precisão, geralmente é feito uma combinação de vários exames, como exames de sangue, exames de imagem, biópsia, além de análise do relato do paciente.

Quais hábitos podem causar um câncer?


Segundo o Ministério da Saúde, o câncer é uma doença com diversos fatores associados, entre eles alguns hábitos nocivos. São eles:
  • Tabagismo;
  • Maus hábitos alimentares;
  • Alcoolismo;
  • Fatores ocupacionais;
  • Radiação solar, entre outros.

Importante:


Você pode tirar suas dúvidas e fazer o agendamento dos seus exames laboratoriais e vacinas diretamente no aplicativo da Beep Saúde. É só clicar aqui para baixar!
Ah, aproveite para seguir a gente nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook. Também temos vagas para entrar na #OndaVerde em nosso LinkedIn. Vai lá! 🙂
Compartilha com a gente se você já precisou fazer algum exame de sangue que detecta câncer! Assim, você vai ajudar outras pessoas que procuram por mais informações.
Fontes:
Instituto Nacional de Câncer (INCA) | Ministério da Saúde | Oncoguia