Qual vai ser o sexo do bebê? Com quem ele será parecido? Essa e muitas outras perguntas surgem em mães de primeira, segunda e até de terceira viagem. É claro que, junto com essa grande expectativa, vem também a preocupação com a saúde. Isso mostra o quanto fazer exame pré-natal é fundamental. Entenda, neste post, o que é, quais são os exames mais pedidos e muito mais! 

Mulher grávida sentada na maca olhando para o médico durante o seu exame pré-natal.


Neste post, você vai ver:



Quando começar o pré-natal? 


A recomendação é iniciar o pré-natal no momento em que se descobre a gestação ou assim que a mulher começa a planejar a gravidez. 

Quantas consultas de pré-natal a gestante deve fazer?


Antes de realizar qualquer exame pré-natal, a gestante deve se consultar com o(a) médico(a). O recomendado é fazer, no mínimo, 6 durante toda a gravidez. Veja a recomendação por trimestre:
Trimestre Número mínimo de consultas

2

3


Idealmente, a primeira consulta da gestante deve ocorrer dentro dos primeiros três meses de gravidez. Até a grávida completar 34 semanas, o recomendado é ter consultas mensais. Depois, entre a 34ª e a 36ª semana, a mãe deve fazer consultas a cada duas semanas. Após a 36ª semana até o momento do parto, a visita ao médico deve ser semanal.

O que acontece durante as consultas de pré-natal? 


As gestantes podem tirar as suas dúvidas sobre esse período e relatar possíveis queixas. Os médicos podem fazer exames clínicos, verificar a pressão arterial, ver como está o peso da grávida e os batimentos cardíacos do feto. Eles podem indicar também a realização de exames pré-natais e quais vacinas as gestantes devem tomar. 

Quais são os exames de pré-natal?


Alguns dos principais exames de pré-natal são: glicemia, hemograma, tipagem sanguínea e fator Rh, Papanicolau, entre outros. Entenda em detalhes:  

1. Glicemia


O exame de glicemia verifica as taxas de açúcar no sangue e pode identificar a presença de diabetes, hiperglicemia (excesso de açúcar) e hipoglicemia (falta de açúcar). 

2. Hemograma


O hemograma é feito a partir da coleta de sangue da gestante. Ele faz a análise das células sanguíneas e verifica se elas estão dentro da normalidade. O médico pode solicitar esse exame para ver se a grávida está com anemia ou aumento dos glóbulos brancos (sinal de infecção), por exemplo.

3. IST 


O médico pode pedir para a gestante fazer exames para verificar a presença de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), como: HIV, sífilis e hepatites B e C. No caso da sífilis, podem ser solicitados alguns testes, como o VDRL. 
Já para a hepatite B, pode ser realizado teste rápido ou exame de sangue para verificar a presença dos antígenos (Ag) e anticorpos (anti) na corrente sanguínea. Se for encontrado o HBsAg, significa que a grávida está com a doença.

4. Tipagem sanguínea e fator Rh 


Esse exame de sangue faz a identificação do tipo sanguíneo. Se o pai da criança tiver o Rh + (positivo) e a grávida tiver o Rh – (negativo), ela vai precisar fazer outro exame chamado de Coombs Indireto

5. Urina e urocultura


O exame de urina tipo I (ou EAS) e a urocultura são solicitados pelos médicos para verificar a presença de infecção urinária. 

6. Ultrassom obstétrico


Médicos podem fazer ou solicitar o ultrassom para verificar como está o desenvolvimento do feto durante a gestação. Esse exame permite a formação de imagem por meio da emissão de ondas sonoras.

7. Papanicolau (Citologia Cérvico-Vaginal)


O Papanicolau, também chamado de exame preventivo, é realizado por um(a) ginecologista. Esse profissional vai fazer uma raspagem no colo do útero com o objetivo de colher amostras. A partir delas, ele vai verificar se a gestante tem alguma infecção ou sinal que possa indicar a presença de câncer. 

Perguntas frequentes: o médico responde


mulher grávida olhando para o exame pré-natal que está na mão da ginecologista.


O que precisa para começar o pré-natal?


Para iniciar o acompanhamento da gravidez, é preciso se consultar com um obstetra, que irá colher a história clínica da gestante, realizar o exame físico e solicitar os exames complementares iniciais.

O que é feito no primeiro dia do pré-natal?


Além da anamnese (conversa sobre a história da grávida) e do exame físico, são passadas algumas orientações muito importantes à gestante, como: sinais de alerta, modificações esperadas no corpo da mulher, formas de evitar varizes, estrias e cloasma, alimentação, ganho de peso, vacinas, atividade laboral, entre outras.

Quais exames solicitar na primeira consulta pré-natal?


Hemograma, tipo sanguíneo e fator Rh, coombs indireto (quando necessário), urina tipo I (EAS), urocultura, glicemia de jejum, exame parasitológico de fezes, citologia cérvico-vaginal (Papanicolau), sorologia para sífilis (VDRL), sorologia ELISA anti-HIV, sorologia ELISA para hepatite B (HBsAg), sorologia ELISA para hepatite C (HCV), sorologia para toxoplasmose (IgG e IgM), sorologia para rubéola, pesquisa de Chlamydia trachomatis, ultrassonografia de primeiro trimestre.

Quantas consultas de pré-natal a gestante tem direito?


No mínimo, 6 consultas ao longo da gravidez.

Faça exame de pré-natal sem sair de casa! 


Os exames de urina tipo I (EAS), urocultura, glicemia, hemograma, VDRL, grupo sanguíneo e fator Rh e para a detecção de infecção por hepatite B podem ser feitos com a Beep Saúde. 
O melhor é que não é necessário sair de casa para fazer o exame de pré-natal. Nossa equipe especializada vai até a residência, de domingo a domingo, sem cobrar taxa domiciliar. Baixe o app e agende um horário. #FazUmBeep! 💚